Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

jugular

Lei marcial em Najafabad

De acordo com o Enduring America, às 9h locais foi declarada  lei marcial em Najafabad, a cidade natal do grande ayatollah Hossein Ali Montazeri, a principal figura religiosa do país que faleceu há uma semana.

 

Como escrevi em Junho, quando toda a história sangrenta começou, considero que o que se passa no Irão não é apenas a contestação dos resultados de uma eleição controversa ou de um presidente odiado, é a contestação de um regime. E a face desse regime é o Líder Supremo, Ali Khamenei, cujos dias, como também escrevi então, estão muito provavelmente contados.

 

Os acontecimentos de hoje mostram não só que a contestação está a virar nesse sentido como reforçam essa viragem. A violência de hoje, numa teocracia xiita e um dos dias mais sagrados dos xiitas, com pelo menos 10 manifestantes assassinados - incluindo o sobrinho de um ex-primeiro ministro - arruinou quaisquer carpiduras do regime de que defende as tradições religiosas do Irão. Por outro lado, a violência da resposta dos manifestantes sugere que estão a perder quaisquer restrições que os detinham anteriormente face à repressão de que são alvos. Algo que me espantou em muitas das imagens e vídeos que hoje jorraram do Irão foi o facto de mostrarem pessoas a protestar de face nua.  E nos protestos de hoje e nos de ontem não se ouviu nem menção a Ahmadinejad mas sim cantos contra Khameini. Ou seja, já não é a autoridade política que é contestada mas sim a autoridade religiosa

 

E o regime sabe que o não é Mousavi mas o sucessor de Montazeri que devem temer. No dia seguinte ao tumultuoso funeral de Montazeri em Qom, centenas de membros das milícias Basij atacaram o gabinete do  grande Ayatollah Yusuf Sanei em Qom. A mílicia insultou e agrediu o pessoal de Sanei e afixou posters de  Ali Khamenei. A polícia impediu que os apoiantes de Sanei defendessem o local.

 

Aquele que é o candidato mais provável à sucessão de Montazeri, em particular depois do ataque das milícias,  defendeu numa das suas fatwas mais famosas que as mulheres têm exactamente os mesmos direitos dos homens e que podem ser juizes, presidentes e fontes de emulação ou marjas (distinção em que Khamenei falhou).

 

Estas declarações tornam Sanei muito popular entre as mulheres, que desde Junho têm assumido um papel muito activo nos protestos. Claro que Sanei, como o marja mais progressista, defende valores democráticos num sistema islâmico mas, como escrevi também em Junho, acredito que a mudança deve vir de dentro de uma sociedade, não imposta de fora,  e, para que seja efectiva, deve ser também gradual. E os últimos acontecimentos indicam que, com Sanei, Rafsanjani ou quem quer que seja, a mudança é imparável no Irão.

 

Actualização: Um dos candidatos às eleições presidenciais, Mehdi Karoubi emitiu um comunicado em que envia condolências aos manifestantes assassinados hoje e em que condena os que ordenaram e executaram a repressão: “The sins that you have committed today cannot be forgiven by God. If you don’t have a belief in God, at least be a human.”

 

Karoubi relembrou ainda que mesmo o odiado Xá respeitava o dia de Ashura e dava ordens à polícia para deixar a população comemorar o dia como quisesse.

 

Actualização 2: O New Yor Times confirma a lei marcial em Najafabad.

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Manolo Heredia

    O imagem de neutralidade não tem nada a ver com a ...

  • Sandra Wink.Wink

    O que me preocupa é esta mediatização da questão d...

  • Jorge Rodrigues

    bem...independentemente do credo religioso ou polí...

  • Miguel Madeira

    A minha opinião - a partir do momento em que se ad...

  • JgMenos

    A esquerna deve ter um par de mantras para dar res...

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

blogs

media