Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

nazis, portanto?

Passos Coelho candidatou-se pela primeira vez à liderança do PSD em 2008, após a queda de Menezes, cujo consulado desastroso finalizara com uma campanha suja que envolvia a vida privada do PM socialista. A ecoar o estilo das insinuações apadrinhadas por Santana nas legislativas de 2005, este ataque suscitou um aparentemente indignado coro de protestos e até a sugestão (por parte António Capucho) de que o PSD deveria pedir desculpas.

 

Com o apoio de Menezes, Passos Coelho perdeu a eleição contra Ferreira Leite e manteve-se como oposição interna. Enquanto a direcção de MFL reduzia progressivamente o seu programa àquilo que era descrito como "os defeitos de carácter do primeiro-ministro" e à ideia de que este "nunca fala verdade", cavalgando com delícia as insinuações de comportamentos ínvios que foram surgindo nos media, Passos mantinha-se cautelosamente ao largo, insistindo em que o combate contra o PS se devia ater às ideias. Quando em Agosto de 2009 o Público anunciou que a Presidência temia estar a "ser escutada/vigiada pelo Governo" e MFL, íntima de Cavaco, deu o caso como provado, de Passos nem um ai. Exilado das listas, acabaria, na sequência da derrota da líder nas legislativas de 2009, por ganhar o partido no início de 2010.

 

Permaneceria fiel ao guião "debater ideias e não pessoas" até, perante sondagens que, malgrado a crise e o desgaste de mais de cinco anos de Governo, davam o PS à frente, embarcar na senda da "política da verdade" e retomar, a partir do comício do Pontal e como se nunca o tivesse abjurado, o discurso da antecessora. Expôs assim a solidez dos seus princípios, que, um ano depois, tornam possível ao porta-voz do PSD para a área de economia e finanças, escolhido para negociar com o Governo, FMI e Europa, comparar, sem ser de imediato desautorizado, o PM a Hitler e quem nele tenciona votar aos alemães que elegeram o líder nazi.

 

Sim, isto parece estúpido de mais para ser levado a sério. Mas também os corninhos de Manuel Pinho foram estapafúrdios (mesmo se infinitamente menos ofensivos) e nem por isso ele deixou de sair do Governo. Há coisas que não podem suceder e, quando sucedem, tem de haver consequências. O PS exigiu ao PSD um pedido de desculpas; está certo. Cabe lembrar, porém, que o indivíduo Catroga não se limitou à sordidez de comparar Sócrates a Hitler; insultou de igual modo a democracia e os portugueses, o que lhe deveria valer reacções indignadas de todos os quadrantes. Mas não: a menos de um mês das eleições, parece aceitável a todos os adversários do PS sugerir-se que a maioria que elegeu o Governo em funções é uma cambada com simpatias nazis e que a democracia portuguesa é uma palhaçada. Anotemos. E que o partido que há seis anos nada mais faz que chafurdar no enxovalho, na calúnia e na injúria continua, com Passos, sem fazer contrição.

 

É nestas alturas que se nota a falta de um Presidente da República.

 

(publicado hoje no dn -- na edição em papel, por lapso, o título da coluna ostenta um horripilante e histérico ponto de exclamação em vez do correcto de interrogação e 'ater', no segundo parágrafo, passou a 'ter'. coisas que sucedem no fascinante reino dos jornais)

54 comentários

Comentar post

Pág. 1/3

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Pode dar mais detalhes?

  • Paulo Pinto

    por acaso, a expressão do "saber só de experiência...

  • Luís Lavoura

    o melhor método que temos à nossa disposição para ...

  • Luís Lavoura

    É preciso um certo cuidado, pois o facto de algo n...

  • Filipe Gomes

    O problema das medicinas alternativas é o facto de...

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

blogs

media