Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

Nunca é demais voltar às "Artes da Cópula"

Aí para baixo surgiu um comentador muito agastado com a Palmira por ela se ter atrevido a denunciar o aumento da excisão no Curdistão. O que mais gostei de ler no referido comentário foi o seguinte "Os valores da europa são apenas os valores da europa. Os valores da civilização muçulmana são outros.". Não bastava ao senhor ser estúpido (yep, o insulto é propositado porque qualquer pessoa que tenha o tipo de atitude que ele demonstra perante este tema é, no mínimo, estúpido) ainda tinha que demonstrar ser também ignorante. Só pela ignorância se pode explicar que considere que a excisão tem alguma coisa a ver com "valores muçulmanos". Nada melhor que uma nova incursão no Breve Tratado das Artes da Cópula, para início de conversa (já antes o tinha trazido para aqui a propósito de Deuterónimos, Levíticos e acto de copular).

 

"O clitóris  é a porta principal e a primeira chave das sensações voluptuosas da mulher. É estranho e excitante constatar que um apêndice tão pequeno como aquele é em grande parte responsável pela iniciação do prazer da mulher na cópula.

Todos os restantes órgãos são secundários, com excepção da vagina, que produz nas mulheres sensações de total volúpia, quando estimulada por muito tempo pelo pénis do homem.

O clitóris é um órgão vital de prazer, e que Alá amaldiçoe os bárbaros do Egipto e de outros países que cortam o clitóris das suas meninas antes delas atingirem a maturidade, privando-as assim do seu direito às sensações da cópula, sensações estas que são uma dádiva de Alá para todas as mulheres.(...) Estes são horrores quase impossíveis de se conceberem."

 

Al-Sayed Ibn Hussein Al-Makhzoumi, Breve Tratado das Artes da Cópula, Lisboa, Padrões Culturais Editora, p.38/39

 

P.S. - Como o tema excisão e Islão já me fez escrever antes, parece-me que não é desadequado linkar pelo menos dois desses textos ( este e este ).

31 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Pode dar mais detalhes?

  • Paulo Pinto

    por acaso, a expressão do "saber só de experiência...

  • Luís Lavoura

    o melhor método que temos à nossa disposição para ...

  • Luís Lavoura

    É preciso um certo cuidado, pois o facto de algo n...

  • Filipe Gomes

    O problema das medicinas alternativas é o facto de...

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

blogs

media