Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

da subtil arte da persuasão

Imaginemos um utente do SMAS de Sintra que tem aversão aos "débitos diretos". Por exemplo, eu. E que uma das regulares cartinhas de aviso de pagamento se extravia. Pode acontecer, não é? Os carteiros enganam-se, por vezes, nas ruas, nos números e há várias etapas desde que a cartinha é remetida até que dá entrada na caixa de correio que estão sujeitas a contingências deste tipo. Nada demais. Uma vez recebi uma da TMN a dizer que, bom, não paguei, pronto, pronto, por esta escapa, como não tinha historial de dívidas concederam-me o benefício da dúvida e enviaram-me 2ª via, vá lá, vai com Deus e não peques novamente.

Ora, o SMAS de Sintra utiliza uma estratégia muito mais eficaz. Nada de benefícios de dúvida: se não paguei é porque rasguei a carta enquanto dava gargalhadas de caloteiro que esbanja água à conta da comunidade de contribuintes e gente honesta. Portanto, para quê rodriguinhos inúteis? É melhor assim: uma 2ª carta, sim (a lei a tal deve obrigar, malditos burocratas), mas intitulada "Aviso de Corte". Logo para aperitivo. E depois, despejar logo o carregador todo de rajada para que não restem dúvidas. Começa por um simpático - mas enganador - "Estimado (a) Cliente, Lembramos V. Exa que estão por pagar (...)". É, portanto, um lembrete de estima. Tanta, que nem omite que são devidos "juros à taxa legal em vigor". Ainda embalado pela simpatia com que é tratado, o munícipe (aqui curiosamente tratado por "cliente"), recebe logo tratamento de choque, nos seguintes termos:

1. "(...) seremos obrigados a suspender o fornecimento" se a dívida não for paga. Entenda-se: o SMAS nem queria, mas é a isso obrigado.

2. "O restabelecimento do fornecimento só será efetuado mediante o pagamento da(s) fatura(s) em dívida e do serviço de fecho e abertura de água no valor mínimo de 45 €", + IVA. Portanto, o SMAS assume logo que, se não paguei, não pagarei.

3. Se ainda assim nada feito, "ver-nos-emos obrigados" (adoro estas vozes passivas) "a rescindir o contrato de fornecimento e a cobrar coercivamente a referida dívida, com todos os incómodos e despesas que, por esta via, pretendemos evitar". Fico sensibilizado por alguém zelar por mim e querer poupar-me a tais coisas.

4. "O custo relativo à emissão deste aviso ser-lhe-à imputado e constará da próxima fatura". Agora lembrei-me das execuções na China e da imputação do custo da bala à família do condenado, porque será?

5. Por fim, informa que "a manipulação não autorizada da Válvula de Seccionamento de Ramal" leva a contra-ordenação com coima entre 1500 e 3740 €. Bazucada final. Just in case.

Termina com um "agradecemos a sua melhor colaboração". Ora, não têm nada que agradecer, por quem sois, sempre às ordens, eu é que agradeço não me terem mandado um buldozzer arrasar-me a casa e levar-me a família toda acorrentada de pés e mãos para as galés.

1 comentário

Comentar post

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Pode dar mais detalhes?

  • Paulo Pinto

    por acaso, a expressão do "saber só de experiência...

  • Luís Lavoura

    o melhor método que temos à nossa disposição para ...

  • Luís Lavoura

    É preciso um certo cuidado, pois o facto de algo n...

  • Filipe Gomes

    O problema das medicinas alternativas é o facto de...

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

blogs

media