Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

não é que eu seja de intrigas, mas

estou longe de ser a primeira pessoa (não é que me importasse de ser) a consultar o tuita e a tuitar em directo num programa de tv, ou sequer num prós e contras, como toda a gente que frequenta o tuita sabe (e quem não sabe mas decide falar sobre o assunto deveria pugnar por saber).

 

talvez tenha sido porém a 1ª a fazê-lo de um iphone e não de um ipad, o que dá muito mais nas vistas -- sobretudo se a realização do programa, por motivos que lá saberá, resolver evidenciar o facto. 

 

percebe-se que haja muita gente que não perceba que a interacção entre diferentes meios é não só uma realidade como uma vantagem que acrescenta (até as audiências, como está mais que provado) e enobrece a participação cívica, e que ter em conta o que os espectadores de um programa em directo estão a dizer e comunicar directamente com eles só em cabeças muito quadradas é uma forma de desrespeito. percebe-se sobretudo que haja muita gente saloia e sonsa (não é de agora), que chega ao absurdo de comparar um debate de duas horas com dezenas de intervenientes em que há tempos 'mortos', mesmo para os principais participantes, de mais de meia hora, com uma aula, e achar que alguém que está a consultar o tuita -- se consultar os seus apontamentos e escrever já não faz mal? e se falar com a pessoa que está ao lado? -- não está prestar atenção ao debate (como farão os jornalistas que tiram notas ao mesmo tempo que estão a assistir a alguma coisa, coitados, se só conseguem fazer uma coisa de cada vez? e os que, como tantas vezes sucede, escrevem um texto -- ou fazem um relato -- sobre um determinado acontecimento enquanto este ocorre?), mesmo se estiver precisamente a falar do debate, contradizendo pois essa asserção.

 

o que, confesso, tenho dificuldade em perceber, é que pareça haver tanta gente à volta dos 20 anos que espera dos 'adultos' que se portem de acordo com um modelo de conservadorismo dos anos 60 do século passado, vê ironia (se a si dirigida, claro) como má educação e sentido de humor e descontracção como atentados à moral pública. miúdos de 20 anos que confundem respeito com respeitinho e desconhecem o sentido da palavra irreverência, conformando-se entusiasticamente com o conformismo e uma suposta 'ordem natural das coisas' na qual as 'precedências' são indiscutíveis e a regra é 'olhos no chão' -- aquela que, precisamente, encenam nas suas preciosas praxes. faz sentido, claro. mas não deixa de ser triste. 

 

either way: bring it on. 

41 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Manolo Heredia

    O imagem de neutralidade não tem nada a ver com a ...

  • Sandra Wink.Wink

    O que me preocupa é esta mediatização da questão d...

  • Jorge Rodrigues

    bem...independentemente do credo religioso ou polí...

  • Miguel Madeira

    A minha opinião - a partir do momento em que se ad...

  • JgMenos

    A esquerna deve ter um par de mantras para dar res...

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

blogs

media