Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

jugular

De banhas da cobra e iliteracia química

Há uns tempos fui contactada por um dos editores do site PouparMelhor, a propósito de um artigo que, em termos muito suaves, explicava não ser verdade que uma determinada banha da cobra, com a acção mística/alquímica nas ligações C-H supracitada, pouparia em média 20% de combustível.

 

Aparentemente, os senhores que vendem a dita cuja banha da cobra não gostaram, como é normal num certo tipo de charlatães, e, depois de atafulharam a caixa de comentários do referido post com obras primas da literatura e pérolas redondinhas de ignorância química, partiram para o que também é a norma neste tipo de gente: as ameaças legais. Neste caso, felizmente sem sucesso, e, espero, com todos os inconvenientes do efeito Streisand.

 

Já desmistifiquei um ror de dispositivos que, "cientificamente" comprovado, permitiriam poupar uma percentagem absurda de combustível, por efeito quântico (todos os charlatães simplesmente adoram a quântica), magnético ou afins, mas é a primeira vez que ouço falar no princípio de Van der Waals para semelhante desiderato.  Aliás, embora o nome do Nobel da Física de 1910 abunde no léxico científico, de equações de estado a forças intermoleculares, é também a primeira vez que ouço falar em tal princípio.  Lendo a propaganda da coisa, qualquer que seja o Tech porque a designam, Super ou Mole, não me admira muito:  quem escreve o número assombroso de dislates sem pés nem cabeça nos 450 caracteres que se seguem nem deve fazer ideia o que seja ciência - embora use e abuse do falacioso (pseudo*)argumento de autoridade científica para impor respeitabilidade à sua banha da cobra.

 

 

Os incendiários ou um questão de prioridades

Na última semana, dois ministros do Governo de Portugal®, , o da Economia e o da Segurança Social, aventaram a hipótese de delapidarem as verbas do FEFSS (Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social) nas suas políticas de "emprego" - so far, de protecção do patronato, excepto quando o patrão é o Estado.  Mas este fundo, o garante das pensões e reformas dos actuais trabalhadores, não é do Estado para que esta gente o liberalize ao serviço dos privados e mercados financeiros, a única coisa em que de facto se têm mostrado excelentes, tirar ao público para dar ao privado*. Não sei bem o que pretendem com estes anúncios incendiários mas para já conseguiram algo totalmente inédito, que eu subscreva na íntegra uma opinação de Pacheco Pereira, em particular o parágrafo final: «A única hipótese plausível é que o governo quer mesmo que a greve geral seja um sucesso, para exorcizar qualquer coisa, ou para colocar o que acha a incarnação do Mal nas ruas para todos o verem».

 

*Por exemplo, na Educação, em que foi considerado prioritário reforçar as verbas destinadas às escolas secundárias privadas, que viram aumentada em 6.5%, de €80 080 para € 85 228, a verba paga por turma do OE, enquanto o ensino público, em particular o superior, foi sujeito a cortes tão brutais, cerca de 33% em relação ao OE2011, 48% inferior à dotação de 2010, que ameaçam a sua continuidade. Para ser mais clara, neste momento o ME considera que é mais importante e por isso merecedor de mais financiamento, do dinheiro dos nossos impostos, um aluno numa escola secundária privada que um aluno no ensino superior público.

Parafilias indeed

Before dying he was strucked, humiliated, burned, mistreated, and agonized during hours. We can change the history if we react in time. Think before you eat chicken.

A PETA, que em 2007 fez uma campanha com este anúncio, que não tem problemas em produzir anúncios do mais sexista e bacoco que existe e vai em breve lançar um canal pornográfico, fez saber, pela voz da sua presidente, do seu intenso repúdio por uma foto publicada pelo NYTimes, considerada demasiado sexy, tão sexy que beirava a necrofilia (atracção por cadáveres). Veja depois do link a "downright offensive",  "ghastly and sickly" fotografia.

E a seguir o quê, o professor Karamba nas previsões económicas?

 

Digam-me, please, que aquele "tabled" não quer dizer que foi o único português na comissão de agricultura o co-autor desta proposta totalmente imbecil que propõe um financiamento de 2 milhões de euros para homeopatetices para vacas e demais quadrúpedes.

 

Mas se quiser dizer mesmo isso, digam-no em suaves prestações, a primeira vez que vi a notícia pensei imediatamente que era da Onion ou afins, confirmar que a única "brincadeira" é a que os eurodeputados  pregaram aos contribuintes europeus já foi mau, descobrir que foi mesmo um português a propor este obscurantista desperdício de dinheiro será demasiado mau para uma só vez.

Palhaçadas

Depois de há uns dias ter culpabilizado pelo desvio colossal nas contas da Madeira «todos aqueles que, em Lisboa» recusaram à região uma maior autonomia, Alberto João Jardim considera que está em marcha uma ofensiva contra a Região Autónoma. E aponta o dedo em riste a uma conspiração alargada que envolve, para além dos suspeitos do costume no "Contenente",  a comunicação social, quiçá os bastardos de que falava em tempos, a «parte da Troika que está infiltrada pela Internacional Socialista», a Maçonaria e até o Governo dos Açores, que, depois de tudo o que roubou da Madeira, Jardim dixit, não teve pruridos em entrar na palhaçada.

 

Palhaçada com o objectivo "claro" de intervir nas eleições da Madeira.  Como explicou AJJ, «O que se está a passar é aquilo para que eu já avisei o povo madeirense. É mobilizar-se a comunicação social do continente, mobilizar-se agora até, neste caso, sectores da União Europeia que são afetos à Internacional Socialista e que estão a trabalhar neste grupo da troika. A maçonaria mobilizou tudo quanto podia em termos de utilizar este período para atacar a Madeira», «para também fazer que quadros da União Europeia possam também intervir nas eleições da Madeira» a que se soma a «Mobilização da Comissão Nacional de Eleições* e da Entidade Reguladora da Comunicação Social** contra o PSD [Madeira]; mobilização da Comunicação Social de Lisboa para intervir nas eleições da Madeira; identificação clara dessas intervenções com a esquerda e com a Maçonaria». Haja paciência para tanta palhaçada!

 

*que teve o desplante de intimar o Jornal da Madeira a respeitar o pluralismo editorial.

** ou antes, de acordo com AJJ, contra o JM: «a guerra da Entidade Reguladora da Comunicação Social, dominada politicamente por todos aqueles que a dominam, é contra o Jornal da Madeira». Tudo isto sem perceber que «Pelo contrário, a comunicação social da Madeira - no caso do Diário de Notícias do Funchal, no caso dos correspondentes de cá para aí e no caso da RTP/Madeira, dominada aí por uma administração socialista - essa gente é que transmite aí, para o Continente, imagens e notícias que não correspondem à realidade».

Cretinices

Um pastor norte-americano pretende criar um site nacional onde sejam divulgados os ateístas. Porquê? Porque, de acordo com o devoto pastor, se já existe o National Registrys para "convicted sex offenders , ex-convicts , terrorist cells , hate groups like the KKK , skinheads , radical Islamists , etc.." por todas as razões e mais algumas deve haver algo análogo para os ateus. E as mais algumas são, claro, a proselitização e, se isso não resultar, o boicote dos negócios dos aliados do mafarrico.

Enfim, nada inesperado num crétin.

Perryshittery

O verão passado, o Texas de Rick Perry, o devoto dominionista que é candidato às primárias nos EUA, resolveu devotar 4.4 milhões de dólares a educação sexual para adolescentes. Fantástico dir-se-ia, finalmente o Texas, que tem a maior taxa de mães adolescentes nos EUA, o país ocidental com a maior taxa de gravidez adolescente, resolveu deitar mãos à obra. Mas não, como este vídeo confirma, o que passa por educação sexual no Texas é simplesmente educação na religião do governador, em que "shaming and fear-based instruction are standard means of teaching students about sexuality," e, em algumas das escolas públicas do estado, estudo da Bíblia.

 

Mas enfim, não se poderia esperar muito mais do governador tão bat shit crazy religious nuts que convoca 3 dias de rezas para acabar com a seca mas considera a ciência um culto secular, e, em termos de cultos, tão, mas tão inferior ao seu*, que gostaria de ver abolido nas escolas públicas o ensino de cálculo, economia, física, química e biologia e de substituir arte e literatura por estudos bíblicos. Para além disso, o seu «goal is to establish affordable fundamentalist Christian learning and cultural centers that would serve as an alternative to public schools.»

 

*Ops, a partir daqui é um Poe, muito plausível mas um Poe.

 

David Willetts- It'll be cheaper to go to university next year

Não sei qual o objectivo do ministro inglês do Ensino Superior mas, quando as propinas quase triplicaram, de cerca de 3000 para um máximo de 9000 libras - com a maioria a cobrar o máximo -, dizer uma barbaridade destas é provocar desnecessariamente os estudantes.

Religious Left

No retiro espiritual Fórum Novas Ideias para a Esquerda, que o BE realizará em Setembro para se repensar, vai haver uma sessão dedicada às «Narrativas libertadoras no Corão e na Bíblia». Estou espantada com a falta de uma sessão, não sobre a Torah, que nunca me passou pela cabeça poder ser incluida,  mas sobre, sei lá, os Vedas ou os Sutras.

A carga policial na Porta do Sol

A manifestação de que falei ontem acabou com uma carga policial depois de uma tentativa de boicote da mesma levada a cabo por grupos católicos. A pressão da polícia, com ordens para acabar com os protestos à força, não se exerceu apenas sobre os manifestantes. Inúmeros jornalistas denunciaram os excessos policiais durante a carga. Um deles foi Patricia Horrillo, a jovem que ouvimos neste vídeo depois de um polícia lhe ter tirado a identificação de jornalista que levava ao pescoço. Patricia Horrillo descreve em detalhe o que aconteceu ontem na  Porta do Sol. Vale a pena ler.

 

Adenda: Entretanto a polícia que já ontem tinha mostrado tanta consideração pelos contra-manifestantes católicos, hoje impediu a besada gay, com bastante empenho. Foi muito curiosa a reacção de alguns "peregrinos" ao empenho da polícia em perseguir as dezenas de activistas que se tentavam beijar, uma acção de facto muito subversiva. Quiçá os mesmos que ontem tentaram boicotar a manifestação laica. "Que asco! Esta gente só vem provocar. Esta é a nossa festa", ulularam os adolescentes ainda sob os efeitos dos ataques aos outros, os ateus, aqueles que não aceitam as verdades da ICAR, que foram o tema da homilia de B16.

 

Adenda 2: Saiu em liberdade o terrorista que tinha como objectivo "A matar maricones y cualquier aberración antihumana durante sus manifestaciones en contra de la Iglesia católica".