Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

jugular

Que nojo de gente

Não podemos, não devemos, ignorar.

Quem nasceu para lagartixa nunca chega a jacaré... mesmo que tenha ganho um Nobel

Como “minoria que representam”, os homossexuais “devem permanecer sentados na última fila do Parlamento e mesmo fora dele, por detrás dum muro”.



De como alguns consideram que direitos humanos são asco e nojo

No dia 23 de Novembro, as comissões de Direitos Humanos e Minorias, Legislação Participativa e Educação e Cultura realizaram o seminário «Escola Sem Homofobia» na Câmara dos Deputados. Uma iniciativa louvável, pensar-se-ia. Mas não, tentar combater a homofobia nas escolas é algo que indigna tanto o deputado federal Jair Bolsonaro, do Partido Progressista do Estado do Rio de Janeiro, que debitou não uma mas pelo menos três tiradas como a que se segue.

Primeiro-ministro queniano ameaça mandar prender todos os homossexuais

O primeiro-ministro do «pântano de corrupção florescente» descobriu no censo recente que há mais mulheres que homens, algo que o deliciou tanto que acarinha a ideia de fazer cumprir a lei que criminaliza a homossexualidade no Quénia e mandar prender todos os homossexuais do país. De facto, para aquela cabecinha pensadora só pode ser loucura que com tal abundância de mulheres haja homens que se apaixonem por outros homens. Para além disso, explicou no domingo num comício em Nairobi, não há qualquer necessidade de as mulheres se dedicarem ao lesbianismo porque «podem ter filhos».

 

De acordo com Raila Odinga, a constituição que foi aprovada recentemente, na sequência do acordo que pacificou o país depois da violência das eleições de 2007, é muito clara nesse assunto pelo que «We will not tolerate such behaviours in the country. The constitution is very clear on this issue and men or women found engaging in homosexuality will not be spared. Even women found engaging in sexual activities will be arrested.»

A tragédia, o drama, o horror, o fim do mundo

Onde é que já se viu, respeitar alguém que não respeita os ditames cristãos no que à sexualidade diz respeito! Tsk,tsk, tsk, shame on you, televisão pública de Chicago....

Jon Stewart rocks :)

Alguns detalhes da história bizarra de Andrew Shirvell.

Ainda sobre o Uganda

Sobre a ligação entre os grupos de fundamentalistas evangélicos e os que no Uganda querem a pena de morte para homossexuais, é imprescindível ler e ouvir Jeff Sharlet.

Hoje, na Sérvia


João, isto é mesmo para partilhar

não por ser hilariante mas por ser trágico. Quiçá não te lembres, mas em Março de 2009 o alucinado Scott Lively foi  a Kampala na companhia de outros pastores fundamentalistas, Don Schmierer e Caleb Lee Brundidge, para uma série de conferências. O tema do evento era a «a agenda gay - aquela agenda obscura e sinistra» e a ameaça que os homossexuais representam para os valores da Bíblia e da família tradicional africana. O resultado da visita foi a iníqua proposta de lei que pretende condenar à morte os homossexuais do Uganda (aliás, o sonho dos mais fanáticos nos Estados Unidos, como mostra este cartaz que apareceu no evento de Indianapolis, em 26 de Julho deste ano, da National Organization for Marriage  "One Man, One Woman").

 

 

HOMOSSEXUAIS NO ESTADO NOVO (pub)

De São José Almeida ( prémios  Pela Diversidade,Contra a Discriminação e Arco Irís 2006 e 2009

Com apresentação de Teresa Pizarro Beleza e Antonio Fernando Cascais