Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


E entretanto na Irlanda

por Palmira F. Silva, em 30.07.11

No dia 13 de Julho foi divulgado mais um relatório sobre abuso sexual de menores na Irlanda, leia-se por padres, o relatório Cloyne . Em mais uma investigação sem a prometida colaboração da Igreja, foi descoberto o óbvio: contrariamente ao que prometeu e ao que o Estado irlandês obriga pelo menos desde os relatórios Ryan e  Murphy,  este último a revelar o abuso endémico de menores em instituições católicas, o Vaticano continuou a encorajar os seus bispos a encobrir os casos de abuso sexual de menores, tão recentemente como há 3 anos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Andar nas nuvens

por Palmira F. Silva, em 14.05.11

Os halos, solares e lunares, são um fenómeno óptico bastante vulgar que ocorre em determinadas condições atmosféricas, mais concretamente, a formação de halos deve-se à difracção (e reflexão) de luz nos minúsculos cristais de gelo existentes nas nuvens que dão pelo nome cirros-estratos.

 

Os cirros-estratos, nuvens que lembram um véu transparente, formam-se entre 5 e 11 km e portanto o fenómeno pode ocorrer em qualquer ponto do globo, dos pólos ao equador, como confirmaram há uns anos os gaúchos de Rio Grande do Sul.

 

Por vezes, em latitudes que permitem temperaturas suficientemente baixas, ocorre um fenómeno conhecido como «Pó de diamante», em que os halos são formados por difracção da luz em cristais de gelo formados próximo do solo, tão próximo que o fotógrafo pode «tocar» os raios de luz com as mãos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Delusions of grandeur

por Palmira F. Silva, em 26.04.11

Ainda a propósito disto,  em particular a propósito do excerto infra reproduzido da homilia criacionista de Bento XVI, recordei Carl Sagan e discussões antigas aqui no blog:

"God made the world so that there could be a space where he might communicate his love, and from which the response of love might come back to him. From God’s perspective, the heart of the man who responds to him is greater and more important than the whole immense material cosmos, for all that the latter allows us to glimpse something of God’s grandeur."

Autoria e outros dados (tags, etc)

Presunção e água benta: Bento XVI nega evolução

por Palmira F. Silva, em 25.04.11

«O Mundo como o conhecemos foi criado por uma colisão fortuita de átomos»
Titus Lucretius Carus, De Rerum Natura (Da Natureza das Coisas), Livro V

 

Na sua homilia pascal, Bento XVI não desiludiu os mais conservadores ao frisar que é necessário ter em conta a expertise concedida pela estonteante ciência do neolítico. Assim, para Bento XVI, é totalmente errado a ciência não aceitar o relato bíblico da criação e insistir em explicar a origem das espécies com base em factos e não na religião (católica, claro), perseguindo a omnisciente ICAR com termos como evolução ou acaso e negando a realidade da "razão creativa divina". Aliás, segundo Bento XVI, aceitar os dislates papais é a única forma de nos aliarmos à razão- a única, a dele.

 

As lucubrações biológicas do Papa foram acompanhadas por um serviço litúrgico assegurado por membros dos Legionários de Cristo, uma das ordens fundadas pelo pilar da Igreja Marcial Maciel Degollado. Muito apropriadamente...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Total falta de vergonha na cara

por Palmira F. Silva, em 09.04.11

John Gerard Bruton ou Seán de Briotún, primeiro-ministro da República da Irlanda entre 1994 e 1997, ficou muito maçado com o ímpeto reformador do novo ministro da Educação, o mesmo Ruairi Quinn que vemos neste vídeo a reagir ao relatório Ryan, o tal que revelou o abuso endémico de menores em escolas e instituições católicas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

São uns mártires, é o que é

por Palmira F. Silva, em 24.03.11

O representante permanente da Santa Sé junto da ONU, o arcebispo Silvano Tomasi, condenou anteontem o que considera  uma «violação dos direitos humanos fundamentais e que não pode ser justificada em nenhuma circunstância». Tomasi referia-se ao que chamou tentativas de silenciar os católicos e outros críticos de práticas homossexuais expressas na resolução que condena a homofobia institucionalizada. De facto, como se sabe, todos os anos são assassinados, condenados à morte, presos, torturados ou espancados milhares de devotos católicos que se atrevem a criticar os imorais homossexuais.  Haja paciência para tanto autismo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sinais do tempo

por Palmira F. Silva, em 19.03.11

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (TEDH) deliberou ontem que a presença de crucifixos nas salas de aulas públicas não viola a Convenção Europeia dos Direitos do Homem de 1950. Esta nova decisão anula a condenação do Estado italiano pela presença de crucifixos nas salas de aula de escolas públicas, considerando que esta é uma decisão que deve ser deixada a cada Estado.

 

O caso, levado a Estrasburgo em 2006 por uma mãe de nacionalidade finlandesa, residente em Itália, que desde 2002 alegava que a presença de crucifixos nas salas de aulas frequentadas por não católicos violava o direito dos pais educarem os seus filhos de acordo com as suas convicções, tinha sido decidido em Novembro de 2009. Há pouco mais de ano e meio, os juízes chegaram ao veredicto que deveria ser óbvio: a presença de símbolos religiosos nas salas de aulas viola o direito das crianças a uma educação laica e à «liberdade de pensamento, consciência e religião».  É preocupante que apenas 2 dos 17 juizes* envolvidos considerem que a manutenção ou não de crucifixos nas escolas públicas é uma decisão que cabe a cada Estado, independentemente das disposições em termos de liberdade de religião desse Estado.

 

As declarações de vencidos dos juizes Malinverni (Suiça) e Kalaydjieva (Bulgária) (a partir da página 49, inclusive, na decisão final) exprimem bem o que sinto a esta deliberação, cujos resultados chegaram já ao nosso cantinho. De facto, os católicos cá do burgo, encorajados pela decisão, vão entregar uma petição na AR exigindo o regresso em força dos crucifixos às salas de aula sob o pretexto de que a coisa, supostamente, encoraja a "liberdade de pensamento".  Estranha definição de liberdade e de liberdade de pensamento têm os mais beatos nacionais...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

De relativismos morais

por Palmira F. Silva, em 27.02.11

Na sua mui contestada visita ao reino Unido, Bento XVI debitou umas ainda mais contestadas palavras para explicar as causas do Holocausto:«Enquanto reflectimos sobre as advertências do extremismo ateu do século XX, não podemos nunca esquecer como a exclusão de Deus, da religião e da virtude da vida pública, conduz em última análise a uma visão truncada do homem e da sociedade.»

 

Uns meses depois destas afirmações e escassos dias depois de se saber que o Vaticano enviou (mais) um padre abusador de menores para um retiro de oração e penitência, certamente para confirmar que sem fé em deuses não há moralidade possível, o Vaticano confirmou o que há muito se sabia mas era veeementemente negado:

 

«Confidential Vatican reports obtained by the National Catholic Reporter, a weekly magazine in the US, have revealed that members of the Catholic clergy have been exploiting their financial and spiritual authority to gain sexual favours from nuns, particularly those from the Third World who are more likely to be culturally conditioned to be subservient to men.

 

The reports, some of which are recent and some of which have been in circulation for at least seven years, said that such priests had demanded sex in exchange for favours, such as certification to work in a given diocese.

 

In extreme instances, the priests had made nuns pregnant and then encouraged them to have abortions.»

 

Claro que todos sabemos que para o Vaticano os únicos maus da História são os ateus, os relativistas morais que conduzem a uma visão truncada do homem e da sociedade, responsáveis por todos os males do mundo, em particular, responsáveis por denunciar a muita roupa suja moral escondida pelo Vaticano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Palavras para quê?

por Palmira F. Silva, em 03.02.11

Quase dois milhões de libras, cerca de 2,2 milhões de euros, foram desviados de fundos públicos de ajuda ao desenvolvimento de países pobres para ajudar a pagar a viagem do Papa ao Reino Unido. Os cálculos preliminares, publicados em Novembro, indicam que a visita de 4 dias custou cerca de 10 milhões de libras, 12 milhões de euros, aos cofres do Estado. Ainda não se sabe bem de que fundos sairam os restantes 10 milhões de euros. Por cá, 8 meses depois, ainda não temos sequer uma previsão de quanto nos custou, aos contribuintes, a visitinha papal de Maio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Sem surpresas

por Palmira F. Silva, em 20.01.11

A newly revealed 1997 letter from the Vatican warns Ireland's Catholic bishops not to report all suspected child-abuse cases to police because that would violate the church's canon laws.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Bem prega frei Tomás...

por Palmira F. Silva, em 31.12.10

Na sua alocucação à cúria romana, Bento XVI referiu-se ao assunto católico do ano: o escândalo do abuso sexual de menores que não poupou nem cónegos considerados tão bons que para um deles até decorria uma campanha para o candidatar ao Nobel da Paz 2011. A estratégia da alocução foi distribuir a grosso da culpa da coisa a todos menos aos culpados, nomeadamente à sociedade que considera tão normal a pedofilia que os padres abusadores não conseguiram resistir aos ares dos tempos. Mais concretamente, Bento XVI usou as alucinações de Hildegard von Bingen para explicar que o pó que mancha a face da Igreja deve ser encarado no «contexto do nosso tempo que é testemunha destes acontecimentos», um tempo em que, segundo Bento XVI, «existe um mercado da pornografia que envolve as crianças, e que de algum modo parece ser considerado cada vez mais pela sociedade como algo normal».

 

Claro que sociedades em que isto acontece só existem na cabecinha «delusional» de Bento XVI, não há nenhuma sociedade que considere a pornografia infantil normal, aliás, consideram-na tão anormal que por acaso até já relatámos alguns excessos de zelo provocados pelo repúdio que merece. Cada vez mais recursos e leis cada vez mais restritivas são dedicadas a combater a pornografia infantil e no entanto Bento XVI, querendo limpar o pó da face da sua Igreja, acha por bem lançar lama sobre a sociedade em geral.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Wikileaks e o Vaticano

por Palmira F. Silva, em 11.12.10

Este sábado parte dos documentos da diplomacia norte-americana divulgados pela Wikileaks diz respeito ao Vaticano. Embora a Santa Sé se tenha apressado a questionar a veracidade do que a correspondência confidencial da Embaixada dos EUA no Vaticano revela, nada do que se pode ler nos «cabos» sobre o Vaticano é novidade ou deveria causar surpresa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Condom (good) sense

por Palmira F. Silva, em 23.11.10

Enquanto por cá muitos católicos reagem à bomba de sábado como se as declarações do papa não alterassem nada, esta manhã,  Jon O'Brien, presidente dos Catholics for Choice, louvou a recente e drástica alteração de posição em relação ao preservativo, em algumas circunstâncias, é certo, de Bento XVI e urge a aplicação no terreno desta nova doutrina em relação a pacientes com SIDA:

Some people have criticized the glacial pace at which the Catholic hierarchy moves. Certainly, this acceptance of condom use is more than two decades too late. But it has now happened, and organizations that have been hesitant to provide condoms to those living with HIV and AIDS must move immediately to put this new teaching into action.

The first step on any journey is always the hardest, but it is also the most important one because without it change is impossible.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Totalitarismos e vitimização: a invenção da cristofobia

por Palmira F. Silva, em 21.11.10

Na Geneologia da Moral Friedrich Nietzsche referiu-se à necessidade cristã de mártires, na sua maioria inventados, de que alimentam a fé e sem os quais fenecem escrevendo que «o cristianismo (ou a moralidade dos escravos) necessita um ambiente hostil para funcionar, a sua acção é fundamentalmente reacção»

 

Em particular a ICAR* precisa de agitar incessantemente a bandeira de supostas perseguições a cristãos, pois, como afirmou em 2004 Edward Novak, secretário da Congregação para as Causas dos Santos, «De um mártir» nascem «centenas, milhares» de novos fiéis. Isto é, para angariar clientela e inflamar os fundamentalistas, é necessário inventar perseguições e glorificar os «mártires» que se «sacrificam» em nome de uma qualquer «causa» cristã, seja ela o aborto, a «defesa» da família tradicional ou a imposição a todos das doutrinas da Igreja.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Way to go, Filipino Freethinkers!

por Palmira F. Silva, em 19.11.10

Nas Filipinas, um Éden católico onde nada se faz sem a aprovação da Igreja e tudo segue estritamente os ditames da ICAR, discute-se, pela enésima vez nos últimos 15 anos, uma proposta de lei de Saúde Reprodutiva (RH) que permita acesso a contraceptivos pecaminosos. Como não podia deixar de ser num país que reflecte tão claramente a moral e virtude católicas, a ICAR local opõe-se visceral e vocalmente a esta lei, segundo eles tão criminosa quanto imoral - e tão imoral quanto a Magna Carta que pretendia reconhecer direitos às vis mulheres e não reconhecia a divinamente ordenada dominância do homem sobre a mulher.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma aliança natural

por Palmira F. Silva, em 14.11.10
O cardeal Tauran apresenta os cumprimentos do Papa a Ahmadinejad e entrega-lhe a carta em que Bento XVI expressa a esperança de que «as relações cordiais já felizmente existentes entre a Santa Sé e o Irão continuem progredindo».

Terminou na passada 5ª feira em Teerão a reunião «Religião e sociedade: perspectivas cristãs e muçulmanas», organizada de forma conjunta pelo Conselho Pontificial para o Diálogo Inter-Religioso, presidido pelo cardeal Jean-Louis Tauran, e pelo Centro para o Diálogo da ICRO (Islamic Culture and Relations Organisation).  Um dos objectivos da coisa foi o estabelecimento de uma frente unida das religiões monoteístas em defesa da moral e bons costumes, «a única forma de evitar a depravação», explicou o cardeal que há exactamente dois anos agradeceu aos muçulmanos terem trazido a religião para a esfera pública. Estou certa que Sakineh Ashtiani e restantes «depravados» concordam com a justiça das palavras do cardeal...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fim do celibato dos padres e outras coisas

por Isabel Moreira, em 11.03.10

De acordo com esta notícia, o Cardeal Christoph Schönborn, arcebispo de Viena, afirmou que a Igreja Católica deve examinar o tema do celibato eclesiástico na procura de explicações para os actos de pedofilia cometidos por membros do clero.

Independentemente da associação possível que se queira fazer entre celibato e pedofilia, que abre a porta ao cenário fim do celibato-fim (ou grande diminuição) da pedofilia por parte de membros do clero, a verdade é que a desculpa monstruosa para uma discussão interna na ICAR sobre o tema não deixará de animar quem, não abandonando a sua fé, há muito que luta por regras diferentes relativamente a esta e a outras matérias.

São católicos que se fazem ouvir, porque sabem que não faz sentido, em pleno século XXI, insistir numa Instituição ocidental que segrega mulheres e que solta para o mundo uma mensagem aterradora sobre a sexualidade, por exemplo, o que não é, propriamente, apelativo para "pescadores de homens".

O "Movimento Internacional Nós Somos Igreja", que tem representação em Portugal, é muitas vezes injustamente esquecido, nomeadamente quando se trata desta questão obsoleta do celibato dos membros do clero e da inexplicável (e sem sustentação teológica) proibição da ordenação de mulheres. É ler o texto do Movimento com o belo título "Não ter Medo do Povo de Deus".

São vozes que não se calam, sobre muitas questões, com o mérito de decidirem ficar, tentando reformular a sua Igreja por dentro em vez de partir, porque, no essencial, a sua fé mantém-se, mas não conseguem deixar de reagir quando, por exemplo, após este caso, o silêncio do Vaticano ditou a aprovação deste comunicado.

E são muitos outros os documentos e os comunicados. É ir ler.

Acusam-me, nas poucas vezes que escrevo sobre a ICAR, de confundir o Vaticano com os fiéis (mal, parece-me). Ora aqui está um exemplo de pessoas, de fiéis, que "também são a Igreja". E que perante, por exemplo, um arcebispo que excomunga todos os envolvidos num aborto realizado a uma criança de nove anos, violada pelo padrasto (este último "salvo" da excomunhão) não ficam calados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Pesquisar

  Pesquisar no Blog


calendário

Abril 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930


Comentários recentes

  • Tifoso e orgulhoso

    O Carlos Costa é um cromo, mas eu estou aqui para ...

  • Renato

    Carlos Costa, você está a gozar com o pagode? Sabe...

  • Pedro

    "Os cidadãos dos países com raízes protestantes fa...

  • Pedro

    "qualidade efectiva desse mesmo ensino"E esta qual...

  • Pedro

    "Esses são os números normais na civilização ocide...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D



Links

blogs

media


subscrever feeds