Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

Não perceber a crise

"Ora a maioria das empresas, sobretudo PME, padece sobretudo de problemas de liquidez/tesouraria, que têm levado milhares a fechar as portas. Sócrates não percebeu isto. Passou-lhe ao lado o essencial desta crise. Nada fez para aliviar a pressão fiscal sobre as empresas. Manteve, por exemplo, o PEC e as regras de cobrança do IVA, não aceitando as propostas da oposição. Por exemplo, das 20 medidas para as PME propostas pelo PSD, quase nada foi aproveitado"

 

É óbvio que o sufoco financeiro das empresas é um problema. Mas está longe, muito longe de ser o principal problema desta crise. Acreditando naquilo que defende o Paulo Marcelo, a solução adequada passaria por resolver problemas de tesouraria das PME's; e estas, suponho, depois, tratariam do resto. É uma leitura possível desta crise. Mas não me parece de todo correcta, pois o Paulo não diz o que fariam as empresas com esse dinheiro. No contexto actual, uma coisa parece ser certa: as empresas não estão dispostas a investir e poupariam tudo ou quase tudo o que lhes fosse dado. Ou seja, o "combate à crise" é um bem público e que requer sobretudo por investimento..público. Num contexto de armadilha da liquidez — que é o nosso — a única entidade que parece disposta a invvestir é o estado e não as empresas, pelo que não se entende em que medida é que solucionar problemas de tesouraria é a grande solução para o nosso problema. Enfim, mistérios.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Fazem me rir

    So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

  • Anónimo

    Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

  • Anónimo

    Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

  • Anónimo

    "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

  • Anónimo

    apos moderaçao do meu comentario reitero

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

blogs

media