Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

O editorial do Público

Um dos leitores do Público já resumiu, em comentário que transcrevo, o mui esperado editorial de José Manuel Fernandes sobre o não caso das escutas, ou antes, sobre a não notícia plantada por Fernando Lima, aparentemente a mando do presidente - com a clara intenção de prejudicar o PS nas eleições de domingo:

 

«Ao contrário do que JMF pretende fazer crer, Fernando Lima (FL) não é nenhum garganta funda. Que o garganta funda era - sabemo-lo hoje - Mark Felt, um dissidente da liderança do FBI. Daí a relevância das informações que trouxe a público. Ora, FL não mantinha (nem mantém) nenhuma dissidência com Cavaco. Mais, apresentou-se ao Público em nome de Cavaco. Foi ao Público pedir um frete para o PR. E o Público fez o Frete. O DN fez mto bem públicar o mail. O mail não revela nenhuma fonte de nenhuma notícia. Porque não existe nenhuma notícia. Não existe nenhuma investigação do Público (a investigação como se percebe é o próprio mail para o jornalista Tolentino). Existe simplesmente... um Frete. E a notícia é - essa sim! - a de que o Público (o meu diário de sempre) faz fretes ao PR. JMF é desonesto e falacioso. Toma-nos a todos por parvos. Provavelmente por termos andado estes anos todos a comprar o jornal que dirige. Provavelmente, tem razão.»

  

Para além do mais, o editorial é assim um bocadinho para o pífio, como as iniciativas que parece esperar do presidente que devia de ser de todos os portugueses:

 

«Por isso, das duas, uma: ou a seguir a 27 de Setembro fundamenta as suas suspeitas, e age em conformidade, ou se se limitar a iniciativas pífias terá enfraquecido a sua autoridade como Chefe de Estado, porventura de forma irremediável. Sendo que este processo não se resolve com uma simples queixa à Procuradoria-Geral da República ou o rastreamento do Palácio de Belém para descobrir eventuais aparelhos de escuta. E ninguém perdoará se se perceber que as suspeitas ou não existiam, ou não tinham fundamento, ou eram simplesmente paranóicas

24 comentários

Comentar post

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

blogs

media