Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

Mais dúvidas ingénuas

 

Imagino que o tal dever de «… não encenar ou falsificar situações com o intuito de abusar da boa fé do público» só não se aplica (por alguma razão que eu, na minha ingenuidade, não concebo) ao jornal Público? A mim, ingénua, leiga e ignorante, parece-me que assim já não é apenas o tal jornalito que perde a credibilidade: é o jornalismo português, na sua representação oficial. Mas expliquem-me, expliquem-me.

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Inês Meneses 24.09.2009 11:27

    oh, muito obrigada...
  • Imagem de perfil

    f. 24.09.2009 12:30

    eheheh. agora a sério, q isto não m dá p rir: espero muito sinceramente que não seja verdade que o organismo que me representa e q tem o poder de me conferir ou retirar o título profissional e de ajuizar da probidade da minha conduta profissional não se tenha esquecido de abrir um inquérito ao público. seria de facto uma obscenidade
  • Imagem de perfil

    Inês Meneses 24.09.2009 12:32

    Também espero isso. Mesmo.
  • Sem imagem de perfil

    Guilherme Pereira 24.09.2009 14:18

    INêS!

    Vai esperar sentada.
    Desgraçadamente.

    Depois, assistirá - justamente num organismo, a CCPJ, cujo presidente, Pedro Mourão, é juiz desembargador - ao inenarrável.
    Chama-se INVERSÃO DO ÓNUS da prova, que basicamente consiste na prova que eu, por hipótese, tenho que demonstrar que sou inocente, e não quem acusa demonstrar que sou culpado.
    Foi isso que se passou com o Sócrates durante mais de quatro anos - ele TINHA ( aos jornalistas, meu deus!) que demonstrar que estava inocente das várias atoardas e mentiras que sobre ele foram escritas e não o contrário.
    Parece que os principais investidores nestas sucessivas campanhas de tentativa de assassinato de carácter vão ter más notícias dia 27 - oxalá.

    Finalmente.

    O Código Processo Penal é explícito: trata-se de um procedimento ILEGAL.

    Neste caso, quando o DN for ouvido pela CCPJ, terá que provar - não só que prestou um serviço público inestimável, coisa já óbvia - que não infringiu quais deveres éticos e deontológicos, visto que PREDOMINOU o superior interesse público na divulgação da escandaleira do Cavaco e do seu bode expiatório F.Lima, o qual, na maioria dos casos previstos no Estatuto do Jornalista e respectivo Código Deontológico, prevalece sempre relativamente a interesses particulares.

    Esta é a questão.

    Obscenidade, diz a Fernanda.

    Disse bem mas não disse tudo - isto é jornalismo hardcore e investigação porno.
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Arquivo

    Isabel Moreira

    Ana Vidigal
    Irene Pimentel
    Miguel Vale de Almeida

    Rogério da Costa Pereira

    Rui Herbon


    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Comentários recentes

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D

    Links

    blogs

    media