Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

os números 'expressivos' do aborto legal

Este fim de semana, li no semanário Sol uma pequena notícia sobre o número de abortos efectuados sob a vigência da nova lei. 300, dizia a notícia, que considerava o número 'expressivo'. O tamanho do texto não terá permitido ao autor explicitar o carácter desta expressividade. À qual, frisava-se, faltaria juntar os abortos efecuados no privado. Hoje, a Sic abriu o jornal da tarde com um novo número, 'mais de 500' (mais exactamente 526), que incluirá já as intervenções fora do público. Ora recordemos um facto: aquando da discussão sobre o referendo e sobre a nova lei, falou-se repetidamente de uma estimativa, baseada nas médias gerais para abortos em função do número de nascimentos (calcula-se de um modo geral que aqueles corresponderão a cerca de 20% destes), que remetia para 20 mil interrupções de gravidez/ano. Se fizermos as contas, verificaremos que este valor corresponde a cerca de 1666 abortos por mes. Parece pois que longe de 'expressivo', o número de abortos contabilizados desde a entrada em vigor da lei está muito aquém daquele que se esperaria. O que é, naturalmente, normal: ninguém espera que no primeiro mês de aplicação da lei se alcance uma média. Aliás, de acordo com o que ameaçaram alguns dos adversários da lei, deveriamos assistir a um tropel de mulheres no sentido das virtualidades abortivas -- e afinal o que temos é um número muito abaixo daquele que a estimativa, assumida aliás pela Direcção Geral de saúde, prevê. O que me parece muito expressivo é que haja notícias sobre estes números em que não se faz referência à estimativa existente, descontextualizando assim radicalmente a informação.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

blogs

media