Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

jumentos e burros à séria

uma das coisas boas deste tipo de notícias é fazer perceber exactamente como são feitas muitas das notícias (como aliás foi o caso das 'notícias' sobre o simplex e joão galamba publicadas no correio da manhã). para a maioria da blogosfera e para qualquer pessoa capaz de googlar e de encontrar o que há anos foi publicado sobre uma queixa sobre o blogue em questão -- o jumento --, aquilo que hoje faz capa do i surge como algo de completamente ridículo e gratuito.

 

por exemplo: onde estão os supostos escritos difamatórios ou de uso de info privilegiada e de 'fugas da direcção geral de impostos' (sendo que o que se apresenta como exemplo são críticas perfeitamente banais ao antigo director-geral de impostos e a revelação de um caso de alguém que saiu da mesma)? onde está a evidência de que o bloguer em causa escondia tão afadigadamente a sua identidade, já que pelos vistos a admitiu aos colaboradores do simplex e ao próprio jornalista e até assinou -- diz o i -- uma fotografia na blogosfera com o seu nome de bi (para além de constar na lista de blogueres que eduardo pitta declina aqui, a 25 de setembro de 2009)? onde está a evidência do interesse público na revelação do nome 'verdadeiro' do jumento, se numa página inteira a 'notícia' não consegue sequer especificar o crime (e respectivo enquadramento penal) que estaria a ser investigado e explicar que consequências poderia --  pode? -- ter a revelação da autoria do blogue?

 

note-se que como nada sei -- e nada fico a saber com esta 'notícia' para além de um nome -- do caso em questão não posso ajuizar sobre a gravidade de eventuais fugas de informação veiculadas pelo blogue, ou de práticas difamatórias que nele tenham tido lugar. mas se a 'notícia' não me esclarece, das duas uma: ou nada disso existe ou a notícia é completamente inepta. nos dois casos surge como inútil e portanto gratuita e aberrante, evidenciando intuitos que não os de informar.

 

e se o intuito não é o de informar, podemos sempre perguntar-nos com o que se pareceria esta 'notícia'  se o bloguer em causa tivesse sido accionado judicialmente por um membro deste governo ou alguém com ele conotado e em vez de escrever num blogue de apoio ao ps escrevesse num de apoio, por exemplo, ao cds/pp, de onde alguém teria saído por qualquer motivo chateado e carreando os mails entre intervenientes para os media e ao mesmo tempo logrando obter uma coluna de opinião num dos meios para o qual carreara a correspondência e a informação obtida através dela. se o bloguer em causa se chamasse por exemplo fernando charrua e assinasse 'arado' e invectivasse, por exemplo, a directora regional de educação do norte e esta fizesse, por exemplo, uma queixa à pj, na sequência, por exemplo, de uma carta de um outro membro da direcção regional a denunciar o blogue, para lhe descobrir a identidade, o perpetrador desta notícia não cometeria coisa radicalmente distinta, do género 'mártir da liberdade de expressão perseguido por queixas persecutórias'? e imagine-se que era decretada uma providência cautelar para impedir a continuação do blogue até se decidir da difamação e das fugas de informação. ui. censura prévia, certo?

 

podia dizer que é a falta de decência pessoal e profissional que mais me impressiona, mas vou ser franca: é mesmo a incompetência. a burrice. nada me espanta como os muito burros -- e a forma como, tão voluntariamente e sem necessidade de investigações da interpol, demonstram o que são e ao que andam.  

25 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Fazem me rir

    So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

  • Anónimo

    Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

  • Anónimo

    Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

  • Anónimo

    "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

  • Anónimo

    apos moderaçao do meu comentario reitero

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

blogs

media