Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    nuvens de fumo 22.06.2010

    Eu ando com afazeres e por isso só agora consegui ler em diagonal o que foi escrito.

    Apenas algumas considerações:

    Não sei o que seja um sistema real por eleição, acho ainda mais estúpido que o outro, era o que mais faltava agora levarmos eleições reais, é demasiado absurdo e surreal, uma espécie de eleições para a próxima ditadura !!! O meu sangue é mais azul que o teu....

    O sistema de reis é contra a plena igualdade entre os cidadãos e tem de ser desde logo impedido. Recuso-me a aceitar que aquela criatura de Bragança seja mais do que eu alguma coisa porque os trisavós violavam e roubavam mais matavam mais que o resto da população. Ademais é notótia alguma confusão mental do candidato a rei sempre que fala. Credo Image

    Admitir por um momento que existem pessoas que de  nascença são mais do que as outras é uma chaga na paz social. Já nos basta o clima de nepotismo habitual deste país , institucionalizar isso seria catastrófico.

    A segunda nota refere-se a terem colocado um defensor da causa real, seja lá o que essa idiotice seja, numa comissão sobre revisão do documento máximo da nossa república. Esse Coelho do PSD tem de ser chamado à pedra por essa ideia parva.


    Eu, se fosse monárquico, sentir-me-ia discriminado e prejudicado de cada vez que tivesse que votar numa eleição presidencial.


    Ora lá está , formem um partido, numa democracia é a vontade popular que deve ser ouvida. A merda do partido monarquico tem menos adeptos que um clube de futebol da segunda distrital.

    É pá gamem bandeiras e vão beijar a mão do duarte piu,  mas se querem ser ouvidos vão às urnas como os outros.
     Logo na forma de promover a causa vemos os tiques desta gente, é através de golpes de secretaria e palacianos que pretendem fazer valer as suas ideias., não através das urnas e do voto
    Nota-se o tique pulha do golpe constitucional, nota-se a vontade de governar contra o povo, e nota-se que não aprenderam nada com a história.

    Eu entendo , é o vício herdado de milénios de comportamentos torpes, vis, de traições de desprezo absoluto pelas classes do  povo, é a mania da superioridade do sangue, saõ todos os tiques que não deixaremos que voltem.

    A superioridade da república é ter um processo de representação por um lado e rotatividade por outro.

    Gosto muito da senhora , tem uns peitos bonitos, sem silicone e
    como sou um cavalheiro estou disposto a defende-la desta gente snob e que tem a mania que é mais que os outros porque consegue provar a sua ascendência.
  • Sem imagem de perfil

    Marco 22.06.2010

    Como já disse, há monarquias electivas, sem a mínima pinga de hereditariedade. E não é necessário ser por método universal, pode ser colegial.

    Nuvens, leia-me bem com atenção: esta proposta não pretende matar a República, mas sim abrir a porta a uma futura revisão que a mate, se passar no Parlamento. Sim, tem sempre de passar no Parlamento, não é verdade?

    Compreendo que a Constituição da República Portuguesa não tenha uma espécie de hara-kiri embutido, como diz Isabel Moreira ali mais acima, mas, para mim, é um atropelo a esse grande valor da República que é a liberdade.

    Como em tudo na vida, o que distingue os "bons" dos "maus" é terem o mesmo tipo de poder, mas os "bons" não o usarem se for contra os seus ideais.

    Do meu ponto de vista, é o caso, a liberdade não está garantida com essa alínea.
  • Sem imagem de perfil

    nuvens de fumo 22.06.2010

    A liberdade é uma palavra complicada quando é invocada para defender um sistema de governação em que um cromo se perpetua no poder imdependentemente da vontade popular.
    Não me interessa se é eleito ou se é lá colocado por golpe de estado, o que me interessa é o carácter vitalício da macacada.
    Assim por pesquisa rápida encontrei estes casos desse tipo de monarquia por voto: o Vaticano que nem me interessa falar pela sua natureza surreal , os visigodos que também são um rico exemplo e os proto paises baixos que me parece serem exemplos um bocado puxados pelas orelhas  e sem nenhum tipo de praticabilidade a menos que retiremos Ataúlfo da tumba .Image

    Para terminar a liberdade estaria em causa se fosse permitido que o por plebiscito se pudessem voltar a introduzir direitos que tornariam as pessoas diferentes perante a lei.
    Os condes, os barões, os brasonados, todo uma forma repelente de dizer que uns são melhores que os outros e não pelo que fizeram mas pela nascença.

    Nada pode ser pior que uma distinção de berço.

    Isso não pode ser sufragado nem votado.
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Arquivo

    Isabel Moreira

    Ana Vidigal
    Irene Pimentel
    Miguel Vale de Almeida

    Rogério da Costa Pereira

    Rui Herbon


    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Comentários recentes

    • Fazem me rir

      So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

    • Anónimo

      Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

    • Anónimo

      Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

    • Anónimo

      "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

    • Anónimo

      apos moderaçao do meu comentario reitero

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D

    Links

    blogs

    media