Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

jugular

Cada dia mais surreal que o anterior

Que estes dia vão ficar para os anais da história recente portuguesa não é sequer questionável, desde logo nos do anedotário nacional, não é impunemente que se faz um presidente fazer figura de urso - e ele deixa - como aconteceu logo na terça-feira. Mas quando pensamos que a coisa não pode tornar-se mais patética, eis que surge um dia como ontem, recheado de frases e situações que ultrapassam até a fronteira do inimiginável.  

 

Realço 2 momentos, o mais paradoxal dos quais foi ouvir o Ministro dos Assuntos Parlamentares a dar um enorme puxão de orelhas ao Primeiro Ministro e a Paulo Portas. Sim, porque dizer dizer que "A estabilidade política é um bem e uma necessidade absoluta para o país" não é outra coisa que não uma critica clara ao governo de que faz parte (ah! invocar os astros numa declaração sobre o conselho de ministros também tem a sua graça mas, e citando a crónica da Fernanda no DN de hoje, "aqui a coisa está ao nível dos Malucos do Riso"). 

Depois do paradoxo a estupefação. "Fora do mundo" - ou seja, longe de computadores e tvs - durante boa parte do dia, até esfreguei os olhos quando percebi que o alienado do nosso primeiro ministro tinha dito que a demissão de Portas foi "pessoal e não envolve o CDS". Pessoal?! Mas esta gente está toda doida? Só faltou fazer alusões a estados de alma, apre!

Comissário dos Direitos Humanos do Conselho da Europa e Bastonário da Ordem dos Psicólogos recomendam coadoção em casais do mesmo sexo (comunicado da ilga portugal)

ILGA Portugal em audição amanhã no Parlamento
 
Amanhã, pelas 14h30, a ILGA Portugal será ouvida pelo Grupo de Trabalho sobre Coadoção da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, numa audição conjunta com a AMPLOS - Associação de Mães e Pais pela Liberdade de Orientação Sexual e Identidade de Género.
 
Esta audição, em que teremos oportunidade de apresentar os argumentos para a urgência da possibilidade de coadoção em casais do mesmo sexo, decorre na sequência de dois contributos fundamentais de que tomámos conhecimento hoje:
 
- a audição do Bastonário da Ordem dos Psicólogos, que com base num intenso trabalho de recolha e avaliação de toda a investigação nacional e internacional produzida na área, veio demonstrar cabalmente a inexistência de qualquer motivo que pudesse contrariar ou pôr em causa a possibilidade de coadoção em casais do mesmo sexo;
 
- a carta enviada pelo Comissário dos Direitos Humanos do Conselho da Europa à Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, enfatizando o facto de este diploma ser uma oportunidade para que a lei portuguesa esteja em conformidade com a Convenção Europeia de Direitos Humanos, relembrando a decisão do Tribunal Europeu de Direitos Humanos.
 
Esta questão, que mereceu, portanto, inclusivamente uma tomada de posição por parte do Comissário dos Direitos Humanos, merece sem dúvida que exista um consenso por parte de todas as pessoas que se preocupam com o bem-estar de crianças e com os Direitos Humanos no sentido da proteção adequada das crianças criadas por casais do mesmo sexo em Portugal.
Teremos, de resto, oportunidade de convidar as deputadas e os deputados que integram este Grupo de Trabalho a conhecerem algumas destas crianças no Arraialito 2013 - o espaço do Arraial Pride dedicado a todas as crianças que acontecerá no Terreiro do Paço, no dia 6 de julho, entre as 16h e as 19h. 
Mais tarde, também vamos partilhar com as dezenas de milhares de pessoas que estarão no recinto a importância da aprovação desta Lei.

Lisboa, 4 de julho de 2013
A Direção da Associação ILGA Portugal

Post-its

Em dois dias sem tempo nenhum fui tendo algumas conversas sobre a atualidade noticiosa. Ontem, numa dessas ocasiões, e em plena confusão do anúncio da demissão de Portas, pus como hipótese aquilo que parece confirmar-se. Há bocado expliquei porquê no twitter:

 

Para fazer previsões certas sobre as açoes deste governo basta verbalizar a hipótese mais estúpida. E ressalvei que hipóteses estúpidas só se concretizam se em cena estiver um presidente estúpido, claro.


Ah!Num país onde andam sempre tantos com a palavra consenso* na boca parece que finalmente chegámos a um:  gargalhada coletiva de cada vez que qualquer destes senhores falar em credibilidade.


* eu e os consensos não nos damos bem, gosto muito mais de compromissos.



Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Fazem me rir

    So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

  • Anónimo

    Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

  • Anónimo

    Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

  • Anónimo

    "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

  • Anónimo

    apos moderaçao do meu comentario reitero

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

blogs

media