Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto

Hoje é um dia em que se recordam as vítimas do Holocausto, em particular os seis milhões de mortos judeus, para que nunca mais seja possível o horror que aconteceu há 60 anos. Um dia de defesa da memória para que imagens como estas nunca mais se repitam.

 

«Este livro nada acrescenta, no que diz respeito ao pormenores atrozes, a quanto já é do conhecimento dos leitores sobre o tema inquietante dos campos de extermínio. Ele não foi escrito com o objectivo de formular novas acusações; servirá, talvez, mais para fornecer documentos para um estudo sereno de alguns aspectos da alma humana» escreveu Primo Levi no prefácio de «Se Isto É Um Homem», um livro que considero de leitura quasi obrigatória, uma interrogação penosa sobre a natureza humana, uma procura da resposta à pergunta que Auschwitz invoca em todos nós: «O que é um homem?». Levi não mais deixou a pena ou a voz secarem de palavras para evitar o esquecimento.

Vós que viveis tranquilos
Nas vossas casa aquecidas,
Vós que encontrais regressando à noite
Comida quente e rostos amigos:
Considerai se isto é um homem
Quem trabalha na lama
Quem não conhece paz
Quem luta por meio pão
Quem morre por um sim ou por um não.
Considerai se isto é uma mulher,
Sem cabelos e sem nome
Sem mais força para recordar
Vazios os olhos e frio o regaço
Como uma rã no Inverno.
Meditai que isto aconteceu:
Recomendo-vos estas palavras.
Esculpi-as no vosso coração.
Estando em casa andando pela rua,
Ao deitar-vos e ao levantar-vos;
Repeti-as aos vossos filhos.


E repetir estas palavras, transmitir a memória de «assuntos sensíveis» da História, numa altura em que o anti-semitismo subjacente ao Holocausto volta a ressurgir, é não só necessário como urgente para prevenir novas formas do anti-semitismo e intolerância que permitiram o Holocausto.

 

A proibição - do discurso negacionista e de símbolos nazis em relação ao Holocausto - são contraproducentes, isto é, permitem o esvaziar e posterior deturpação da memória, aliás, como aconteceu em Portugal em relação à ditadura e a Salazar. A estetização da História também não é resposta. A verdade histórica precisa ser ensinada desde cedo para que infâmias como o Holocausto nunca mais se repitam. Por muito desconfortáveis que alguns se sintam com essa verdade. Como pergunta Primo Levi no seu último livro, «Os afogados e os sobreviventes»,: será que o mundo que permitiu o Lager (Auschwitz) desapareceu, para nunca mais voltar? «Não!» alerta Primo Levi. «Se aconteceu, pode acontecer de novo...»

1 comentário

Comentar post

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • f.

    olá. pode usar o endereço fernandacanciodn@gmail.c...

  • Anónimo

    Cara Fernanda Câncio, boa tarde.Poderia ter a gent...

  • Fazem me rir

    So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

  • Anónimo

    Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

  • Anónimo

    Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

blogs

media