Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

3 comentários

  • Imagem de perfil

    f. 29.05.2011 13:45

    por acaso tb acho q o conceito selectivo d ocupação do espaço público é algo a discutir. mto m espanta d resto q essa discussão ñ tenha começado logo nos primeiros dias desta ocupação.

    quanto a tahrir, já disse o q tinha a dizer sobre essa insultuosa apropriação num comentário acima.
  • Sem imagem de perfil

    Manuel 31.05.2011 03:24

    Mais importante do que descobrir as implicações do espaço público, será descobrir realmente se queremos esse espaço. Do Rossio clássico, contemporâneo e vazio ou do medieval, todos têm reflexos nos comportamentos que lá se praticam. As praças já serviram à discussão, ao comércio, aos suplícios e demonstrações de poder.
    Hoje vemos dois comportamentos distintos face à actual utilização do Rossio - correndo o risco de obliterar uns outros quantos, vou expôr um ponto de vista. 
    O primeiro terá a ver com uma sociedade contemporânea ligada às individualidades, isolante, em que o meio primordial de ligação se exerce entre o telemóvel a publicação autista em "blogs" e redes sociais do género, mas que cuja grande falha é não ter reflexo físico. Estes "Rossios" são também o nascimento desse reflexo físico. Uma ocupação civilizada, mediática de um espaço público que gere ambiguidade suficiente para manter a sua possibilidade.
    O segundo comportamento distinto é uma reacção a esta ocupação. É a contínuidade do existente sem querer questionar os seus propósitos e a sua útlima função. O Rossio hoje tem uma função de exposição de um plano Neoclássico transformado em contemporâneo atravessado por necessidades rodoviárias. Tudo isto de forma a que um turista, interno ou externo, o percorra sem sobressaltos o que reduz a praça a uma contribuição económica - com que  de alguma forma os ocupantes chatageiam os municípios - mas que é apenas uma pequena faceta para a utilização do espaço público.


    Sejamos honestos, o Rossio como museu de si próprio, apenas, é patético. Mas por outro lado se se pretende reflexo e presença urbana, então que se concretize!


    Como?
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Arquivo

    Isabel Moreira

    Ana Vidigal
    Irene Pimentel
    Miguel Vale de Almeida

    Rogério da Costa Pereira

    Rui Herbon


    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Comentários recentes

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D

    Links

    blogs

    media