Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

O dia em que a CNN descobriu o dominionismo

Parece que os media norte-americanos finalmente descobriram os dominionistas, os devotos cristãos que trabalham arduamente para que os EUA - e eventualmente todo o mundo - se transformem numa teocracia governada por leis bíblicas, em que todos os pecadores, ateus, adúlteros, homo e bissexuais, "abortistas", etc., são devidamente exterminados.

 

Como escreve outro "veterano" dos religious right,  Fred Clarkson:

“You could probably hear my dropping jaw hitting the floor when I heard  Jack Cafferty and Wolf Blitzer say they had never heard of dominionism until they read Michelle Goldberg’s article on The Daily Beast. They apparently had never heard of Christian Reconstructionism or the New Apostolic Reformation either. Goldberg’s article on Rick Perry and Michelle Bachmann’s relationship to all of this was certainly well done. But it is amazing that no other journalist of any prominence had looked into it before Goldberg’s revelations.”

De facto, não percebo como é possível alguém não ter ouvido falar nos dominionistas, que há tanto tempo dominam os religious right norte-americanos e em particular são abundantes nos candidatos presidenciais GOPers*. Pouco tempo depois de ter aterrado em San Diego fui "apresentada" aos talibans católicos por um colega de laboratório que me explicava porque nunca regressaria à sua terreola nas profundas do cinturão bíblico.

 

Dominionism, Dominion Theology, Christian Reconstructionism, Theocratic Dominionism, Kingdom Now theology ou Theonomy são nomes diferentes para a mesma crença partilhada por uma série muito alargada de denominações cristãs, a crença de que «Os americanos devem ser cristocratas – cidadãos em simultâneo do seu país e do reino de Deus. E isso não é uma democracia, é uma teocracia».

 

Para isso, pretendem eleger gente como Sam Brownback, Rick Perry ou Michele Backman para conseguir através das urnas «um choque apocalíptico entre a cristandade virtuosa e os fazedores do mal que se opõem aos valores da cristandade [e querem "impôr" a ímpia democracia]». Ao mesmo tempo, pretendem infiltrar no Supremo Tribunal gente como Janice Rogers Brown. Esta, numa reunião de advogados católicos, afirmou que «as pessoas de fé estão envolvidas numa guerra contra os humanistas seculares que querem separar a América das suas raízes religiosas», guerra que deveria ser travada com as armas da lei, por exemplo, por aprovação de leis mais «divinas» que aplicassem castigos «bíblicos» a crimes também «bíblicos» como «sodomia», adultério, apostasia, heresia ou aborto. E o castigo «bíblico» nestes casos é uma sentença de morte.

 

Para aqueles que como eu há anos seguem estes movimentos político-religiosos, este acordar para uma realidade que fermenta há muito nas caves dos bat shit crazy religious nuts é muito bem-vindo. E uma oportunidade para todos perceberem que não há diferença de facto entre os extremismos religiosos de todos os flavours. Para os muitos Jack Cafferties que nunca ouviram na coisa recomendo alguns básicos. Ide ler e ouvir o maxilar cair no chão (e, quiçá, perceber, porque é importante denunciar estes fanáticos).

 

Leituras gerais: Para além do Religious Tolerance*, do livro Kingdom Coming: The Rise of Christian Nationalism de Michelle Goldberg, o artigo Dominionism, the new political power, este artigo no Salon e os artigos do Right Wing Watch sobre dominionismo ajudam a perceber qiue o dominionsmo é muito mais alargado do que se pensaria.

New Apostolic Reformation (os tais de Rick Perry): Rachel Tabachnick  compilou no Talk2Action informação imprescíndivel para newbies.

Dominionists: A página de Leah Burton godsownparty.com é o ponto de partida. Para os mais interessados, está prestes a sair o seu livro God, Guns, & Greed: A Dangerous Path for America.

Christian Reconstructionists: Esta tetralogia no The Public Eye Magazine é q.b.

*Reconstructionism represents one of the most extreme forms of Fundamentalist Christianity thought found in the U.S. Its followers are attempting to peacefully convert the laws of United States so that they match those of the Hebrew Scriptures. They intend to facilitate this by using the freedom of religion in the US to train a generation of children in private Christian religious schools [ por exemplo, em campos como o Jesus Camp]. Later, their graduates will be charged with the responsibility of creating a new Bible-based political, religious and social order.

(...)

All religious organizations, congregations etc. other than strictly fundamentalist Christianity would be suppressed. Nonconforming evangelical, main line and liberal Christian religious institutions would no longer be allowed to hold services, organize, proselytize, etc. Society would revert to the laws and punishments of the Hebrew Scriptures. Any person who advocated or practiced other religious beliefs outside of their home would be tried for idolatry and executed if found guilty. Blasphemy, adultery and homosexual behavior would be criminalized; those found guilty would also be executed.

3 comentários

Comentar post

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

blogs

media