Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

A economia é uma arte, não uma ciência

Os senhores que ganharam o (chamado) Nobel partem do pressuposto que a economia deve  aspirar ao estatuto epistémico das ciências naturais e estudar relações causais entre variáveis. Independentemente da sofisticação das suas técnicas estatísticas, este tipo de abordagem incorre numa petição de princípio: para além de um desejo de submeter a realidade a modelos matemáticos que garantam previsibilidade, qual a razoabilidade pressupôr que existe uma relação causal fixa entre variáveis macroeconómicas? Nenhuma. Este pressuposto não é válido por ser racional; é racional por validar um certo tipo de abordagem que alguns economistas consideram essencial, daí a petição de princípio. Se queremos compreender economia, perguntas do tipo 'como é que o PIB e a inflação são afectados por uma subida temporária da taxa de juro ou um corte de impostos?' ou 'o que acontece quando um banco central altera de forma permanente o seu objectivo de inflação ou um governo muda o seu objectivo orçamental?' só podem ter uma resposta: o efeito é contingente e depende inteiramente do contexto. Um dos exemplos onde esta obsessão em conhecer as relações causais entre variáveis tem falhado é na política monetária. Por exemplo, o BCE, que usa e abusa do tipo de modelos matemáticos que Sims e Sargent ajudaram a criar, acha que aumentar a base monetária causa necessariamente inflação. Que esta relação seja contingente, e não necessária, é algo que não cabe na cabeça destes teóricos. Não deixa de ser irónico que o Nobel deste ano tenha ido para dois economistas que desenvolvem modelos que tanto contribuiram para a crise actual e cujas técnicas estatísticas, por muito sofisticadas que sejam, de pouco ou nada nos servem para resolver os problemas com que estamos confrontados.

1 comentário

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Fazem me rir

    So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

  • Anónimo

    Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

  • Anónimo

    Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

  • Anónimo

    "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

  • Anónimo

    apos moderaçao do meu comentario reitero

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

blogs

media