Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

tabu!

Nada como uma dose de perspicácia jornalística para nos fazer ver a verdade. Fiquei a saber, há minutos, porque é que as ameaças de Miguel Relvas à jornalista do Público são graves. Pensei eu que seria por se tratar de uma inaceitável chantagem, prefigurando crime de devassa da vida privada, nos termos do Código Penal (art. 186º): "Quem, sem consentimento e com intenção de devassar a vida privada da pessoa, designadamente a intimidade da vida familiar ou sexual (...) divulgar factos relativos à vida privada ou a doença grave de outra pessoa, é punido com pena de prisão até 2 anos ou com pena de multa até 240 dias." Mas afinal, a sempre sábia e sensata RTP acaba de me mostrar que não. Que há explicações bem mais profundas e válidas. No "Sexta às Nove", rubrica "condado portucalense", fui informado de que Relvas, no essencial, cometeu o erro de violar uma tradição portuguesa. E qual é? A da total distinção entre a vida pública e a privada... e cuja linha separadora, intransponível, se chama, pasme-se, "tabu". Fazendo de conta que não percebi e sem querer adiantar-me sobre as lacunas (para não dizer vazio) dos autores de semelhante disparate no campo da antropologia, da sociologia ou da elementar semântica, entendi que a tal quebra da alegada tradição tem como ónus, castigo e pena o revés político: toca de ir buscar o exemplo de Mário Soares e das suas referências à vida pessoal de Sá Carneiro, no final da década de 70, e da vitória da AD, assim como os dislates de Louçã no frente a frente com Portas e as patacoadas de Santana Lopes sobre os "colos" de Sócrates. Tudo episódios (e raros) de violação do tal "tabu". Nem importa distinguir o combate político entre adversários de uma ameaça de um ministro a uma jornalista, isso são pormenores. Basta a invocação do tabu. Portanto, Relvas, se fosse sensato, estaria a par desta peculiar lusa tradição e nunca a desrespeitaria. Para que precisamos nós, afinal, do Direito? Genial.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Fazem me rir

    So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

  • Anónimo

    Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

  • Anónimo

    Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

  • Anónimo

    "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

  • Anónimo

    apos moderaçao do meu comentario reitero

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

blogs

media