Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

a ler com um saco de enjoo à mão

'A ameaça envolve uma revelação de mais uma relação estreita entre política e jornalismo, pelo que nem sequer é bem vida privada'.

 

já todos sabíamos que o joão miranda desconhece o que seja vida, quanto mais privada. mas ele insiste em nos lembrar que, na sua peculiar concepção liberal -- porque o blasfémias é um blogue de liberais, não é? -- a esfera íntima das pessoas deve ser do domínio público (como será? sobe-se ao pelourinho da praça central para avisar a cidade sempre que se faz ou desfaz mais um amigo ou nos enlevamos com alguém -- a não ser que só conte quando há troca de fluídos -- ou haverá impressos especiais para preencher e mandar para os mangas de alpaca do serviço de controle da intimidade?) e, também igualmente deslumbrante, só é ameaça aquilo que efectivamente meter medo ao visado, nunca aquilo que o autor crê poder amedrontá-lo. e, não esquecer, jamais me ameaçará algo que me seja dito com esse propósito e que parta de uma assunção falsa. por exemplo, se o joão miranda, para eu não escrever este post, dissesse a alguém com autoridade sobre mim 'se ela escrever isso eu porei na internet que é a mazarine do cavaco e que todas as suas críticas ao dito se devem ao facto de nunca a ter assumido', isso nunca seria uma ameaça, mesmo que o joão miranda estivesse firmemente convencido da veracidade do vínculo (o que de resto não custa nada a imaginar, pois não?) e do efeito devastador que a revelação teria na minha reputação de bloguer.

 

e, no fim, consegue ainda insinuar que a direcção do público, que tinha decidido ocultar todo o caso e só foi forçada a denunciá-lo pelo conselho de redacção, não explicitou de imediato os termos da ameaça feita em relação com a vida privada de maria josé oliveira para dar lume à polémica. tudo para prejudicar relvas, claro. que no entender abismado de joão miranda não fez nada de assinalável, quanto mais censurável -- mesmo tendo feito, como joão miranda claramente assume, o que é descrito pelo público.

 

e os outros é que eram corporativos. safa.

1 comentário

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

blogs

media