Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

À atenção do Público, a propósito de seriedades cientificas ... e plágios

Podia escrever para a secção das cartas do leitor ou, se ainda existisse, para o provedor do jornal. Talvez ainda o faça mas como o tema que me traz hoje aqui deu origem a uma polémica em que um membro deste blog participou, parece-me que faz todo o sentido a existência deste post. 

 

Fez ontem uma semana que nas páginas do Público surgiu um texto de um tal Abel Santos Matos, mais tarde republicado no Corta Fitas. Esse texto deu origem a uma réplica da Ana e, pelo que se viu na televisão, o senhor ficou zangado, tanto que resolveu acusa-la de ser uma caluniadora e de ofender o seu bom nome. Não me parece que a Ana o tenha feito - podem seguir os links e tirar as vossas conclusões - mas eu vou faze-lo agora, ofender o bom nome do senhor... mas não recorrendo à calúnia, limitando-me a apresentar factos, com a preciosa ajuda do Rui Costa Pinto, que descobriu que o tal texto não é mais que uma reles tradução de um psiquiatra americano (e cujo crédito profissional é muito questionável, adiante-se). Uma pessoa que plagia descaradamente alguém não merece o menor respeito, nem científico nem moral, logo quanto a bom nome estamos conversados.

 

E agora dirijo-me ao Público, parece-me evidente que os vossos leitores merecem ser informados destes factos e, consequentemente, um pedido de desculpas.

 

Toda a saga foi, aliás, caricata. Tinha-a descrito no meu Facebook assim, mal sabia eu o que ainda estava para vir:

 

 

Alguém escreve, num importante jornal nacional, sobre a temática x, invocando as suas qualificações científicas. Dias mais tarde esse texto é colocado num blog. Pouco depois, noutro blog, é desmontado com recurso à referida ciência. 
O autor do primeiro texto, que ficou muito agastado, vai a correr encher o dito post de referências bibliográficas. 
Entra em cena um terceiro escriba que tem a pachorra de ir conferir a tal bibliografia e descobre que alguns dos artigos citados contrariam, de forma evidente, a tese defendida no texto. 
Que faz então o autor apanhado em falso? Publica novo post, com a mesma bibliografia (e exclusivamente esta) comentada, dizendo "a obra y e z [nem de propósito aquelas em que tinha sido apanhado] estão nesta lista porque são muito contestadas". 
Parece comédia, não parece? Desonestidade é claramente... Eis saga do momento, a ver vamos com que novos desenvolvimentos o muito sério psicólogo Abel Santos Matos nos vai presentear. 

[Por ordem de entrada em cena, Abel "ai que me estão a caluniar" Matos no Corta Fitas, Ana no Jugular e Rui Costa Pinto no Direita Arrependida]


PS: eheh a coisa ainda é melhor do que pensava, a bibliografia acrescentada não é de sua lavra, foi deixada num comentário por uma boa alma e nem houve confirmação, é evidente (vide 4º comentário deste post, anterior ao acrescento). Mesmo com o acrescento e novo post não limparam a merda, como o Rui teve a pachorra de demonstrar.

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Inês Meneses 24.05.2013

    Oh José Timóteo, anda distraído? As posições de associações pediátricas, psiquiátricas, ONGs, etc, que têm sido amplamente referidas (também neste blog),  baseiam-se justamente na síntese de décadas de investigação e trabalho directo com crianças. Não é "um estudo", é a conclusão generalizada acerca do assunto. 
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Arquivo

    Isabel Moreira

    Ana Vidigal
    Irene Pimentel
    Miguel Vale de Almeida

    Rogério da Costa Pereira

    Rui Herbon


    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Comentários recentes

    • Fazem me rir

      So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

    • Anónimo

      Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

    • Anónimo

      Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

    • Anónimo

      "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

    • Anónimo

      apos moderaçao do meu comentario reitero

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D

    Links

    blogs

    media