Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

Mas porquê? Porquêêêêê?

Achei eu que com a das "meninas d'Odivelas" tinha ficado tudo dito. Que enganada estava, ainda faltava a cereja em cima do bolo,  a falta de "consenso" na cena do "internato misto" é mortal. Que figureta mais triste, demagógica e indefensável, Gabriela Canavilhas.


Ps: Eis uma razão objectiva para que a realidade se altere.


Adenda: pergunta o Porfírio Silva e eu reforço a interrogação «Quem defende que uma escola é "destruída" por deixar de ser "masculina" e passar a aceitar raparigas - o que é que imagina que se ensina (ou deve ensinar) nessa escola "de homens" ?»

6 comentários

  • Sem imagem de perfil

    127/84 15.09.2013

    aqui
    http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=3402071 (http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=3402071)



    aqui
    https://www.facebook.com/ContraAExtincaoDoInstitutoDeOdivelas (https://www.facebook.com/ContraAExtincaoDoInstitutoDeOdivelas)

    Experimente o google uma invencao fantastica que permite fazer consultas antes de dar opinioes.


    Se nao sabe ler e consultar antes de comentar talvez fosse de bom tom nao comentar, se sabe e opta por comentar sabendo que o que diz 'e falso... pensando bem neste caso o melhor 'e tambem nao comentar.
  • Sem imagem de perfil

    xico 15.09.2013

    Caro/a anónimo/a
    Limitei-me a fazer um comentário ao que Gabriela Canavilhas disse. Que eu tivesse ouvido nada disse sobre o Instituto de Odivelas. Se errei sobre as queixas do encerramento daquele instituto, e foi só uma dúvida que coloquei, peço desculpa pelo erro. No entanto, sem sequer opinar sobre se concordo ou não com o fecho ou transformação de ambos os institutos, parece-me profundamente errado o argumento que sendo o Colégio militar uma escola de valores, etc... não deva receber meninas. Parece-me que é o mesmo que dizer que as meninas não são permeáveis aos valores. Foi essa a expressão da minha opinião. Por isso usei a expressão usar as armas erradas para lutar por uma causa.
    Quanto à recomendação que faz sobre opiniões, dizer que das bandas de Odivelas não se ouviram protestos não é uma opinião e não pretendia ser. Seria simplesmente a constatação de um facto que sendo errado deixa de ser um facto, para ser um erro do qual volto a pedir desculpa.
    O google é de facto uma ferramenta fantástica para consulta mas não ensina a ler e a opinar. Se quiser dizer alguma coisa sobre os valores e as meninas, sou todo olhos para ler.
  • Sem imagem de perfil

    127/84 17.09.2013

    O meu silencio em relacao a essa questao talvez nao tenha sido esclarecedor, por isso, e para quem nao consegue ler nas entrelinhas aqui vai. Procure no google uma unica afirmacao da AAACM em que esta se manifeste contra a entrada de alunas no CM. Quando nao encontrar nenhuma talvez chegue a conclusao que... nao existe, nem nunca existiu, da parte da AAACM uma oposicao a entrada de meninas (existem outros pontos na reforma que descaracterizam muito mais o CM que a mera entrada de meninas). Para dizer a verdade o que me espanta mais nesta questao da entrada de Alunas no CM e' a facilidade com que se manipula a opiniao de "fazedores de opiniao". A senhora secretaria de estado diz "Porque no fim do dia a polémica criada, nos últimos meses, sobre a reforma dos estabelecimentos militares de ensino resumiu-se a isso. Garantir que as mulheres continuariam sem entrar no Colégio Militar." e ninguem se da ao trabalho de ver se realmente a AAACM alguma vez se insurgiu contra a entrada de meninas. Nao sei quem foi o Relacoes Publicas que se lembrou de dizer ao mdn que se entrassem por ai ganhavam a opiniao publica e que apostou que ninguem se daria ao trabalho de verificar se a afirmacao era realmente verdadeira. A ideia 'e genial; primeiro, porque, de facto, isoladamente existem, seguramente, varios antigos alunos que serao contra a entrada de meninas. O que faz com exista fumo e como sem fumo nao ha fogo... Segundo, porque o CM como entidade castranse que 'e nao seria descabido que fosse contra a entrada de alunas. Talvez conheca uma expressao que diz "emprenhar pelos ouvidos", melhor exemplo que este nao existe.


    Em relacao ao anonimo, nao sou, esta discusao 'e sobre o Colegio Militar o que esta ai em cima 'e o meu nome para efeitos desta discussao.


    E em relacao as meninas em Colegios Militares e a minha opiniao pessoal, a falta de acentos no meu texto nao se deve a nao saber onde os colocar ou economia de tinta, eu nao vivo em Portugal, onde eu vivo existe um Colegio Militar (misto e interno) e eu sou pai de duas meninas.... (como nao entendeu o primeiro silencio talvez seja melhor eu explicar este tambem, as duas vao estudar la (se quiserem claro)).
  • Sem imagem de perfil

    xico 18.09.2013

    caro 127/84
    Ser anónimo não me causa qualquer espécie de engulho. Eu também o sou, e não houve da minha parte qualquer intenção de crítica.
    Quanto ao seu esclarecimento, agradeço-lhe todo o trabalho que teve em fazê-lo (sem ironia). Somos todos vítimas da voragem da desinformação e Canavilhas não ajudou a esclarecer.
    Quanto à falta de acentos acredite que não lhes senti a falta.
    Bem haja pela sua resposta.
  • Sem imagem de perfil

    127/84 18.09.2013

    Xico


    Ja agora texto de uma Antiga Aluna do IO:


    "O que não posso admitir, como ex-aluna e como Mulher, é que venham tentar convencer-me que «enfiar» as minhas sucessoras no CM é uma conquista, quando estão, isso sim, a usurpar-lhes a casa, que também já foi minha. Sou mulher, formada naquele colégio, com dezenas de outras irmãs que ali fiz e não conheço uma única que alguma vez tenha reivindicado tal «honra»: fecharem-lhe a casa e atirarem-na para o CM."


    Texto completo aqui (https://www.facebook.com/notes/teresa-alves-pereira/desabafos-de-uma-m%C3%A3e/719779824705315).

  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Arquivo

    Isabel Moreira

    Ana Vidigal
    Irene Pimentel
    Miguel Vale de Almeida

    Rogério da Costa Pereira

    Rui Herbon


    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Comentários recentes

    • Fazem me rir

      So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

    • Anónimo

      Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

    • Anónimo

      Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

    • Anónimo

      "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

    • Anónimo

      apos moderaçao do meu comentario reitero

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D

    Links

    blogs

    media