Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

para quê mexer nisso

eduardo pitta escreve sobre a morte de diogo macedo, 22 anos, em outubro de 2001, e sobre a aparente incapacidade do sistema judicial, agora num processo cível (o criminal foi arquivado por 'falta de provas'), de arrancar uma recordação aos presumíveis implicados/testemunhas, ou seja, aos estudantes que participaram/assistiram na praxe que terá resultado na morte.

 

não é a primeira vez que o sistema judicial português, perante situações de conluio silencioso, soçobra.

 

em 1995, investiguei, como jornalista, a morte de licínio saraiva no decorrer de um assalto no carregado, numa urbanização com uma percentagem elevada de residentes membros das forças da ordem. a morte, apresentada como um linchamento, foi presenciada por dezenas de pessoas. toda a gente que naquela noite no carregado viu morrer um rapaz recusou falar. bombeiros e gnr foram coniventes com a fabricação de um suposto linchamento e até o ministério público ajudou à festa, arquivando o caso com base numa informação parcial da autópsia, manipulando a causa da morte para a poder atribuir à intoxicação com heroína, quando na verdade o que causou a morte foi a fractura do pescoço. apesar de num artigo na grande reportagem essa maquinação ter sido desmascarada, não só o homicídio nunca foi a julgamento como quem encobriu e manipulou continuou alegremente a fazer o que fazia. a dada altura, alguém me disse qualquer coisa como 'também para quê mexer nisso, o rapaz está morto, para quê estragar a vida a alguém?'

 

nunca cessa de me surpreender a facilidade com que tanta gente pactua com as mais atrozes injustiças, mesmo as que envolvem mortes. como se fosse óbvio que é a coisa certa a fazer.

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Fazem me rir

    So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

  • Anónimo

    Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

  • Anónimo

    Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

  • Anónimo

    "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

  • Anónimo

    apos moderaçao do meu comentario reitero

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

blogs

media