Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

Meritocracia

 

As obras de arte que poderão ser observadas e sentidas pertencem a artistas consagrados de diferentes Países, mas sobretudo de Portugal e de Espanha. Artistas portugueses como Álvaro Lapa, António Macedo, Clara Martins, Julião Sarmento, Júlio Pomar, Júlio Resende, Manuel Casimiro, Mário Bismarck, Moita Macedo, Paulo Teixeira Pinto, Rogério Ribeiro, entre outros, estarão representados ao mais alto nível".

 

Salvo erro, a enumeração que consta deste excerto ouviu-se hoje  num anúncio da Cordeiros Galeria que a TSF passou. A "consagração" do ex-banqueiro Paulo Teixeira Pinto como pintor é o maior exemplo de conversão profissional que o país conheceu. Não discuto o mérito do anúncio - afinal, Teixeira Pinto desperta curiosidade  - nem a sua legitimidade. Nem sequer conheço ou poderia avaliar a pintura de Teixeira Pinto. O episódio é apenas mais um exemplo da fragilidade da meritocracia, que talvez por isso é sempre o sistema defendido pelos que beneficiam das assimetrias de berço ou da facilidade com que se transfere para um domínio novo o prestígio e poder acumulados noutra área, sem que nisso se reconheçam. 

 

À terceira página do google imagens com fotos de Teixeira Pinto e sem ter apanhado uma única obra sua, optei por desistir. A imagem é um desenho de um outro artista consagrado.

 

7 comentários

Comentar post

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Fazem me rir

    So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

  • Anónimo

    Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

  • Anónimo

    Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

  • Anónimo

    "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

  • Anónimo

    apos moderaçao do meu comentario reitero

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

blogs

media