Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

Nunca é demais voltar às "Artes da Cópula"

Aí para baixo surgiu um comentador muito agastado com a Palmira por ela se ter atrevido a denunciar o aumento da excisão no Curdistão. O que mais gostei de ler no referido comentário foi o seguinte "Os valores da europa são apenas os valores da europa. Os valores da civilização muçulmana são outros.". Não bastava ao senhor ser estúpido (yep, o insulto é propositado porque qualquer pessoa que tenha o tipo de atitude que ele demonstra perante este tema é, no mínimo, estúpido) ainda tinha que demonstrar ser também ignorante. Só pela ignorância se pode explicar que considere que a excisão tem alguma coisa a ver com "valores muçulmanos". Nada melhor que uma nova incursão no Breve Tratado das Artes da Cópula, para início de conversa (já antes o tinha trazido para aqui a propósito de Deuterónimos, Levíticos e acto de copular).

 

"O clitóris  é a porta principal e a primeira chave das sensações voluptuosas da mulher. É estranho e excitante constatar que um apêndice tão pequeno como aquele é em grande parte responsável pela iniciação do prazer da mulher na cópula.

Todos os restantes órgãos são secundários, com excepção da vagina, que produz nas mulheres sensações de total volúpia, quando estimulada por muito tempo pelo pénis do homem.

O clitóris é um órgão vital de prazer, e que Alá amaldiçoe os bárbaros do Egipto e de outros países que cortam o clitóris das suas meninas antes delas atingirem a maturidade, privando-as assim do seu direito às sensações da cópula, sensações estas que são uma dádiva de Alá para todas as mulheres.(...) Estes são horrores quase impossíveis de se conceberem."

 

Al-Sayed Ibn Hussein Al-Makhzoumi, Breve Tratado das Artes da Cópula, Lisboa, Padrões Culturais Editora, p.38/39

 

P.S. - Como o tema excisão e Islão já me fez escrever antes, parece-me que não é desadequado linkar pelo menos dois desses textos ( este e este ).

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Shyznogud 30.12.2008

    ó meu caro senhor, juro que até o tentei levar a sério e ia começar a falar em direitos humanos e essas coisas, mas não consigo, só consigo desejar-lhe que lhe cortem a pila em nome de uma qqr tradição cultural.
  • Sem imagem de perfil

    C. Mattos 30.12.2008

    Isso de ameaçar com a mutilação o adversário - e não responder - é europeu sec xiii.
    quanto aos direitos humanos pressupõem coisas tão duvidosas quanto a existência de uma essência humana, o que nos leva à sua -deles - génese, a revolução industrial e a invenção do "outro" enquanto sede de "direitos e deveres", um nódulo necessário à edificação do aparato repressor imagístico do novo sistema de produção capitalista: a invenção de um "outro" "livre" do outro lado do novo contrato de trabalho, trabalho sem a perpetuação dos pouco rendosos deveres do senhor feudal.
    "Aí" nasceram os "direitos do homem" produto típico do capitalismo europeu e que parece ver como valores universais. Pobre ingenuidade.
    Quanto ao cortar da pila em nome de qualquer tradição cultural leia Freud e verá que a sua europa é especializada em mutilação ou na sua mais efectiva ameaça e que v. é bem filha dela e cultura da ameaça.
  • Sem imagem de perfil

    Ricardo Alves 31.12.2008

    C. Mattos,
    existe uma essência humana. O senhor gosta que lhe cortem partes da anatomia? Gostaria que lho tivessem feito em criança? A dor é um universal.
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Arquivo

    Isabel Moreira

    Ana Vidigal
    Irene Pimentel
    Miguel Vale de Almeida

    Rogério da Costa Pereira

    Rui Herbon


    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Comentários recentes

    • Fazem me rir

      So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

    • Anónimo

      Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

    • Anónimo

      Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

    • Anónimo

      "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

    • Anónimo

      apos moderaçao do meu comentario reitero

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D

    Links

    blogs

    media