Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

Os círculos do PS e os anéis de Saturno

A imagem da esquerda foi obtida na missão Cassini - Huygens a Saturno e mostra Prometeu (à esquerda, com 102 km de comprimento) e Pandora (com 53 km de comprimento), duas das luas do planeta, com o famoso rasto de gelo que constitui o Anel F de Saturno.

 

 Em Agosto de 1610, Galileu enviou ao embaixador toscano em Praga uma carta com o texto críptico SMAISMRMILMEPOETALEUMIBUNENUGTTAUIRAS, com indicação para a fazer chegar Kepler.  Galileu tinha descoberto os anéis de Saturno mas pensava ter descoberto duas luas na órbita do planeta e pretendia com este anagrama garantir a paternidade do feito. A mensagem  escondida, Altissimum planetam tergeminum observavi (Observei que o planeta mais distante [Saturno] é triplo), foi revelada três meses depois ao imperador Rudolfo. 

 

Kepler pensou ler na mensagem de Galileu a confirmação das suas próprias conjecturas sobre a simetria do sistema solar, mais concretamente a confirmação de que duas luas orbitavam Marte. Assim, «encontrou»  no anagrama  «um bárbaro verso latino» sobre Marte e não Saturno: Salve umbisteneum geminatum Martia proles (Salve, companheiros gémeos, filhos de Marte). Aliás, esta não foi a única vez que tal aconteceu, Kepler por outras vezes pensou, erroneamente, ler nas mensagens encriptadas de Galileu (muito na moda na altura) a confirmação do seu próprio pensamento.

 

O «Oportunismo» de Vasco Pulido Valente na edição de 24 de Janeiro do Público (reservado a assinantes*) recordou-me esta história por várias razões.

De facto, enquanto a baixa resolução dos telescópios da época levou Galileu a singularizar em duas luas os anéis de Saturno, a baixa resolução de VPV sobre «o tabu é sereno» levou-o a expandir  a f. em círculos. Só posso pensar que, tal como Kepler, VPV «barbariza»  os textos alheios em confirmações do seu próprio pensamento, o que explica que tenha ainda confundido Saturno com Marte, ou antes, confundido a Fernanda com «certos círculos do PS». Se esta leitura enviesada não fosse suficiente, mais enviesada me parece a leitura do silêncio estratégico da Igreja nacional em relação ao anúncio do PM sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo, entendido por VPV como uma confirmação da aceitação da laicidade do Estado pelo Vaticano e em particular por este Papa. 

 

inúmeras alocuções de Bento XVI que mostram exactamente o contrário, mas esta afirmação é especialmente ridícula porque foi escrita no mesmo dia em que se desenrolou mais um episódio da guerra que o Vaticano move a Obama por este quebrado a aliança que Bush estabeleceu com a Santa Sé. Neste caso, a comoção vaticânica tem a ver com duas decisões do novo presidente dos EUA, uma que remove a «global gag rule» em relação a ONGs para as quais o aborto não seja um anátema  e outra em relação  a células estaminais embrionárias.

 

Assim, não tenho grandes dúvidas que episódios tão ou mais animados terão certamente lugar quando Obama assinar, como prometido, o Freedom of Choice Act ou  FOCA. Tal como não tenho dúvidas que podemos esperar episódios menos moderados e tranquilos por parte da representação nacional da ICAR e seus acólitos quando esmorecerem os ecos de algumas tolices recentes - assim lá mais próximo das eleições, diria eu.

 

*Excerto relevante da crónica:

 «Mas, como se constata por alguns comentários, certos círculos do PS estão preocupados com a reacção da Igreja ao casamento de homossexuais. Esperavam uma guerra, veio uma crítica moderada e tranquila. Sócrates não percebeu que a Igreja, como o Papa mil vezes lhe recomendou, já vive sem o Estado e mesmo contra o Estado. Preferia que o Estado respeitasse a moral católica; não a  tenta, como antigamente, impor.»

2 comentários

Comentar post

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Fazem me rir

    So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

  • Anónimo

    Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

  • Anónimo

    Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

  • Anónimo

    "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

  • Anónimo

    apos moderaçao do meu comentario reitero

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

blogs

media