Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

suspeita-se de que

cândida almeida, a procuradora geral adjunta que está a 'chefiar' a investigação do dito caso freeport, disse aos jornalistas que neste caso 'não há qualquer suspeito'. interessante. então as buscas à residência e empresas de júlio monteiro, foram feitas porquê e por quem? pode a polícia fazer buscas a casa de pessoas não suspeitas, só porque, sei lá? é que das duas uma: ou júlio monteiro não é suspeito, e então não faz sentido fazerem-se-lhe buscas, ou havia sentido para as buscas e é suspeito. a não ser que tenha deixado de o ser, desde as buscas. ou assim.

 

já agora, era giro o ministério público explicar por que raio se anda a dizer que o filho de júlio monteiro está a ser mencionado como alguém que a polícia quer 'ouvir', dando-se o caso de não estar em portugal (as tvs dizem-no 'em parte incerta', como quem anda 'a monte' -- tipo, como quem fugiu, sem no entanto terem a amabilidade de explicar quando terá a pessoa em questão saido do país, terá sido ontem, anteontem, ou há dois meses?), mas o pai, que está cá, não foi ainda chamado a prestar declarações. a não ser, claro, que a entrevista que júlio monteiro deu a uma jornalista, e que esta gravou sem que aparentemente tivesse disso avisado o entrevistado, seja assim como uma espécie de prestação de declarações oficiosa. o que explicaria o facto de nas perguntas estar contida uma série de informações sobre contas bancárias que em princípio só a polícia ou o ministério público podem ter 'passado' à jornalista. e explicaria, já agora, também, que a entrevista, esse 'rigoroso exclusivo', feita muitos dias antes das buscas, só tivesse sido tornada pública no dia das mesmas, por acaso exactamente a véspera da saída do jornal para que trabalha a jornalista. uma extraordinária coincidência, claro -- que teve o condão de tornar 'claro' ao povo por que motivo estavam a ser feitas buscas, ou seja, permitindo justificá-las ao mesmo tempo que se amplificava o seu âmbito. que interessante seria saber em que indícios se terá baseado o mandado dessas buscas, com base em quê o juiz que as autorizou as autorizou.

 

mas, como disse o procurador geral da república no seu discurso de abertura do ano judicial, 'quando os jornalistas tiverem acesso os processos vão perceber' (gostei especialmente do 'quando', embora ache que faltou uma palavra: 'todo').

 

uma coisa boa com as teorias de conspiração e de suspeição geral é que dão para todos os lados, não é?

 

(ah, e já me esquecia. anda aí gente muito espantada por haver jornalistas -- jornalistas como eu, por exemplo -- escandalizados com as fugas de informação do processo para os media. como quem diz: os jornalistas deviam sempre festejar as -- aparentes, claro, já que ninguém sabe o realmente está nos processos a não ser quem os detém -- quebras do segredo de justiça, sejam quais forem os seus protagonistas e seja qual for o seu objectivo, porque é sempre uma festa ver gente a ser acusada sem provas nem julgamento, vende jornais, sobe audiências, etc. gosto desta forma de ver as coisas: seriamos todos mercenários. é um bom retrato de quem o diz e assim nos vê -- e que já nos habituou à sua peculiar e tão selectiva indignação).

 

18 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Fazem me rir

    So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

  • Anónimo

    Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

  • Anónimo

    Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

  • Anónimo

    "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

  • Anónimo

    apos moderaçao do meu comentario reitero

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

blogs

media