Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

As tolices dos arcebispos

Está a fazer ondas esta entrevista à catalã TV3 do cardeal Antonio Cañizares Llovera, arcebispo de Toledo e prefeito da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos.

 

Numa entrevista devotada quasi na totalidade a  carpir a legislação que não criminaliza o aborto, o cardeal comenta en passant o escândalo da pedofilia na Irlanda, coisa pouca que não lhe merece mais de uns segundos de atenção numa entrevista de quase 20 minutos, e mesmo esses poucos segundos são devotados a explicar que não há sequer comparação entre esta minudência e o aborto.

 

Mais concretamente, Cañizares considera que o abuso sexual, torturas e maltratos a que foram submetidos ao longo de décadas milhares de crianças entregues pelo estado a instituições católicas configura condutas condenáveis pelas quais, aparentemente, basta pedir perdão. Mas é irrelevante o que aconteceu «em alguns poucos colégios», em que foram abusados uns meros milhares de crianças,  face aos «milhões de vidas destruídas» pelo aborto.

 

O El pais dá-nos conta  que o governo espanhol já classificou de «muito graves» as enormidades debitadas pelo arcebispo. Mais concretamente,  Trinidad Jiménez, ministra da Saúde e Política Social, considerou as declarações de Cañizares «completamente irresponsáveis e inoportunas», acrescentando aquilo que devia ser óbvio para qualquer pessoa com vestígios de bom senso e com um mínimo de sensibilidade, que não são comparáveis o abuso sexual de menores e o aborto. Parece no entanto que sensibilidade e bom senso não se coaduna com a direcção de arquidioceses, pelo menos em Toledo e Westminster...

 

Adenda: Os comentários têm sido uma fonte de informações inestimável. Por indicação da Inês, cheguei ao artigo do redactor chefe da revista da arquidiocese de Madrid, presidida pelo cardeal Antonio María Rouco Varela, que pergunta se faz sentido manter a criminalização da violação. Outro leitor, deixa-nos um vídeo que diz mais que quaisquer palavras. Vale igualmente a pena ler os comentários...

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Palmira F. Silva 29.05.2009

    mas parece que o Zé carioca partilha da opinião do arcebispo de Madrid sobre os ateus, que são pecadores, isto é, pessoas que cometem actos moralmente condenáveis, e pro isso são ateus... algo que pelos vistos o cardeal gostaria de ver criminalizado, porque denuncia estridentemente que há «expresiones sociales y culturales que niegan la verdad de la presencia de Dios».

    Já o arcebispo de Toledo deve achar que o repúdio das pessoas de bem a mais estas suas barbaridades são um desrespeito à «verdadeira liberdade religiosa» que se somam aos «muchos los insultos, los agravios y las ofensas que está recibiendo la Iglesia»
  • Sem imagem de perfil

    Zé carioca 29.05.2009

    Palmira,

    Não percebi muito bem as suas perguntas e as suas citações; nem a razão de ser, nem a relvância. Mas eu não subscrevo nada disso. Nem isso é importante no meu comentário acima.

    Eu não vi, não li e não tenho conhecimento que o arcebispo se tenha pronunciado sobre a criminalização de expressões sociais e culturais que negam a exitência de Deus. Se ele disse isso eu não concordo. Também não acho que repudiarem-se afirmações seja um atentado à liberdade religiosa.

    Ficou esclarecida? (Espero que sim porque esta sua pergunta só pode ter sido uma manobra de disversão ou uma tendência inata de misturar alhos com bugalhos; a sua resposta acima é que é interessante)

  • Imagem de perfil

    Palmira F. Silva 29.05.2009

    Não Zé Carioca, não é nenhuma manobra de diversão, bem pelo contrário.

    mas já estou satisfeita que tenha mudado de opinião já que, no outro post, considerou muito bem que se amnistiem os crimes do clero irlandês, a bem da paz social.

    De qq forma continuo na dúvida sobre se acha louváveis estas palavras do arcebispo de Toledo, se subscreve o que, p.e., afirmou o cabeça de lista às europeias do PP espanhol.

    Pelo seu comentário, tb acha que Canizares "Ha dicho las dos cosas, bien dichas y en el orden que debe" ...

    E claro, não acho que o aborto seja um crime, bem pelo contrário, como o meu modesto contributo na camapanha do referendo deveria tornar óbvio.

    Aliás, acho mais uma manifestação de arrogância apenas possível em gente com os neurónios obliterados pela religião sequer comparar algo que é da consciência pessoal com os crimes abomináveis de que o relatório Ryan levantou o véu...
  • Sem imagem de perfil

    Zé carioca 29.05.2009

    o que eu acima disse é mais importante que esta "diversão".

    Em todo caso eu presumia que a senhora sabia ler e interpretar o que eu escrevi, e eu presumia também que a senhora era honesta e por isso eu presumia também que você entendia que eu não tinha opinião sobre a amnistia (ou seja não tenho opinião concreta o que eu faria se fosse eu e a decidir), mas que eu compreendia que as sociedade tivessem por vezes razões e necassidade para aministiar ou perdoar a pena de crimes ou séries de crimes, seja a pedofilia irlandesa, o terrorismo das FP25 ou os crimes do franquismo.

    Não vale a pensa desconversar, Palmira.
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Arquivo

    Isabel Moreira

    Ana Vidigal
    Irene Pimentel
    Miguel Vale de Almeida

    Rogério da Costa Pereira

    Rui Herbon


    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Comentários recentes

    • Fazem me rir

      So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

    • Anónimo

      Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

    • Anónimo

      Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

    • Anónimo

      "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

    • Anónimo

      apos moderaçao do meu comentario reitero

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D

    Links

    blogs

    media