Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

recapitulando

nos totais contabilizados até agora, o ps teve 1.032.252 votos, a ap 909.402, a cdu 416.151 e o be 149.580.

 

nas legislativas de 2011, o psd teve 2.159.742 votos, o ps 1.568.168, o cds/pp 653.987, a cdu 441.852 e o be 288.973.

 

ou seja, primeira constatação: os partidos da maioria já não se podem chamar partidos da maioria. de 2.813.729 votos passaram para menos de um terço (perderam 1.904.327, praticamente dois milhões de votos). pode-se dizer, claro, que as europeias não são as legislativas; não são. mas o afundanço brutal na votação destes dois partidos não é algo que se possa negligenciar.

 

segunda constatação: em oposição a um governo de direita brutal, em eleições em que o voto de protesto é mais expressivo, o ps não consegue igualar, quanto mais ultrapassar, o resultado obtido em 2011 por um partido desgastado por seis anos de governação e após um pedido de resgate: tem menos 535.916 votos. menos meio milhão. repito: menos meio milhão de votos.

 

terceira constatação: a cdu também tem menos votos que em 2011. menos 25 mil (25.701). 

 

e o be, pobre be. se em 2011 já estava em slide, agora chegou ao seu mínimo histórico. tem menos 139.393 votos que em 2011.

 

ou seja: todos, absolutamente todos os partidos parlamentares perderam votos em relação a 2011. o somatório combinado de votos perdidos é 2.605.337. destes, 701.010 são do ps, cdu e be.

 

parece óbvio que a maioria dos votos perdidos não foram para ninguém, mesmo se os 'pequenos partidos', entre os quais se conta o mpt/marinho pinto com mais de 200 mil, tiveram, combinados, 529.107 votos. 

 

não há pois um único partido com representação parlamentar que não tenha levado um abanão.

 

o que o eleitorado disse ontem speaks volumes -- e é um sério aviso. aquilo que se está a passar na europa toda já começou por aqui. o terreno está fértil para populismos 'redentores' e extremismos aterrorizadores. e se não é crível que no tempo que medeia entre hoje e as legislativas de 2015 surja uma força política capaz de capitalizar a irritação e ressentimento do país, certo é que se nada mudar até lá o que se segue é muito provavelmente o dilúvio -- que já nos rodeia. 

 

o be acabou; a cdu dificilmente crescerá mais; o ps tem de decidir se quer ficar como está e morrer (é olhar para o psf de hollande, aquilo é o futuro do segurismo -- 15% e a descer, pasok style) ou fazer alguma coisa. quanto ao psd e ao pp, espero que tenham o que merecem, e o que merecem ainda é pior que aquilo que tiveram ontem. 

7 comentários

  • Imagem de perfil

    f. 26.05.2014

    porq, cristiano, acha q o gov é d esquerda, ou acha q ñ é brutal?
  • Sem imagem de perfil

    Cristiano Moura 26.05.2014

    Mas estamos a falar de factos ou de opiniões??
    É que se são opiniões, obviamente cada um tem direito á sua, veja lá que há quem diga que em Portugal não há direitos humanos... e há mesmo quem diga que o anterior governo era magnifico...
    A minha pergunta era mais no sentido de perceber que factos é que formaram essa sua opinião, é de direita por ter aumentado tanto os impostos?? é de direita por fazer leis como a nova lei da concorrência? ou a taxa da qualidade alimentar, ou os preços de referência dos combustiveis??
    E é brutal porquê, por ter aplicado um memorando, que sim também aprovou, mas que surgiu na sequência de um pedido do governo anterior, que teve que negociar de joelhos as condições que os credores queriam (e conseguiram) impor a Portugal?
  • Sem imagem de perfil

    André 27.05.2014

    1. Sim. É de direita por ter aumentado brutalmente os impostos sobre os rendimentos do trabalho e sobre os reformados, ao mesmo tempo que aliviou os mais ricos, destruindo a progressividade fiscal e dando borlas fiscais milionárias que foram distribuídas em sede de assembleia geral pelos accionistas das empresas a quem foram dadas essas borlas. 


    2. Sim É de direita por andar a brincar às "novas leis de concorrência" que afinal mais não são que continuar a fomentar os monopólios e a cartelização de preços. 


    3. Sim. É de direita por ter dito que ia aplicar uma taxa alimentar que depois, à mínima pressão dos merceeiros deixou cair (parece que você não leu os jornais).


    4. É brutal por ter aplicado EM DOBRO um memorando que forçou e assinou com gosto, dizendo orgulhosamente que tinha contribuído com mais de 70% das medidas, que apelidou de "o seu próprio programa de governo" com honrarias de selfies do Avô Pentelhos. Negciar implica ter uma posição diferente. Uma negociação em que um diz mata e outro diz esfola não uma negociação é uma traição à pátria! 


    5. É de direita pelo arrasar do estado social, da escola pública e do SNS.


    6. É de direita por mais uma vez ir deixar uma rasto de miséria económica e social, e contas marteladas até à exausão… e a divida na estratosfera. 133% and counting! Por este caminho vão deixar mais 50% do que encontraram!


    7. É de direita por ter ganho eleições a mentir descaradamente, e por governar 3 anos a mentir diariamente.


    8. É de direita pela profunda indigência intelectual, pela incompetência gritante, pelo populismo alarve, pela propositada falta de respeito pela constituição que juraram solenemente defender, e pela forma absolutamente canalha como chantageiam o povo que os elegeu.


    Tudo factos!
  • Sem imagem de perfil

    Cristiano Moura 27.05.2014

    Na minha resposta anterior, que ainda não está publicada, a dada altura digo que o André (Que é o autor do post ao qual estava a responder) é colaborador de um Jornal.
    É um erro meu, pois por lapso, pensei que o autor fosse outra pessoa.
    Quero, por isso, apresentar as minhas desculpas e rectificar esse comentário, até porque não conheço o André.


    Obrigado.
  • Sem imagem de perfil

    Victor Ferreira 27.05.2014

    Não percebo por que razão o Cristiano Moutra não diz expressamente a quem é que pensava que estava a responder. Vê-se perfeitamente que pensava que era  à Fernanda Câncio e não ao André porque não escreveu "colaborador de um jornal" como escreveu na retificação, o que escreveu foi, sim, "colaboradora de um jornal".
  • Imagem de perfil

    f. 27.05.2014

    e disse até mais, victor. leia o final do comentário do cristiano.
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Arquivo

    Isabel Moreira

    Ana Vidigal
    Irene Pimentel
    Miguel Vale de Almeida

    Rogério da Costa Pereira

    Rui Herbon


    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Comentários recentes

    • Fazem me rir

      So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

    • Anónimo

      Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

    • Anónimo

      Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

    • Anónimo

      "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

    • Anónimo

      apos moderaçao do meu comentario reitero

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D

    Links

    blogs

    media