Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jugular

Soylent Orange

Nunca mais morrem, velhos dum cabrão. As primeiras páginas dos jornais de hoje mostram bem como Portugal pode libertar-se da troika, mas nunca se libertará de algo muito pior, os pensionistas. São eles que obrigam os empresários dinâmicos, os exportadores-heróis, os trabalhadores-around 24 (incluindo aqueles a quem a ministra agradeceu ontem), o bom povo esforçado - que labuta todos os dias com a consciência cívica de estar a caminhar para o fim da dívida (à moda de Sísifo), a proteger as gerações futuras e a penitenciar-se de anos e anos de farra acima das suas possibilidades -, as forças vivas da nação e os jovens dinâmicos (incluindo o Maçães) a pagar e a suportar o vosso fardo. Inúteis da merda, que nunca mais batem a bota e que forçam o governo - que não o queria, não o esperava e nunca o pensou - a sobrecarregar de impostos as forças produtivas do país (incluindo o Maçães) para vos sustentar os carunchos, as patetadas, as bengalas, as tremuras e as fraldas com que vos incontinentais. Chegará o dia em que será um dever cívico de cada CL (Cidadão-Laranja) matar, pelo menos, um velho. Uma espécie de "iniciação da cidadania" e de contribuição patriótica para a sustentabilidade das finanças públicas e para a salubridade fiscal. Tenho esperança de que já não falte muito. Pelo sim, pelo não, tenho ali a "Pastoral" de Beethoven pronta para aqueles que quiserem adiantar serviço.

11 comentários

Comentar post

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Fazem me rir

    So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

  • Anónimo

    Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

  • Anónimo

    Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

  • Anónimo

    "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

  • Anónimo

    apos moderaçao do meu comentario reitero

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

blogs

media