Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

jugular

Da asfixia democrática ou esta gente passa-se big time!!!

O Daniel Oliveira já disse tudo o que havia dizer sobre os acontecimentos de ontem na Madeira. Há bocadinho descobri que a «carta branca» dada aos seus apoiantes para tratarem dos opositores políticos não foi a última palavra de Alberto João Jardim em relação ao que aconteceu. O Jornal de Notícias informa-nos que o presidente do Governo Regional da Madeira vai apresentar uma «participação-crime» contra a PSP.  De facto, AJJ considera que a Brigada de Intervenção Rápida da Polícia de Segurança Pública, que teve de intervir para proteger os militantes do PND, foi «conivente com os provocadores» e «está sob controlo de Lisboa e consente toda a espécie de provocações aos autonomistas». Certamente esta conivência com malfeitores ordenada pelo «Contenente» é mais uma manifestação da asfixia democrática  de que tanto se falou na campanha para as legislativas...

Da Madeira com amor #2

«Em Maio de 2007, o líder parlamentar do PS, Vítor Freitas, pediu a palavra. Mal começara a falar quando o presidente da bancada do PSD, Jaime Ramos, se levantou e gritou: "Este senhor que está a falar é filho de um preto que foi enrabado em África", como conta o deputado socialista Carlos Pereira. Fez-se silêncio.»


[in Sábado n.º 237, página 64]

Da Madeira com amor

Começo pelo óbvio: a atitute arruaceira do deputado do PND-Madeira é indesculpável. Dito isto, há que acrescentar que a decisão de suspender o mandato do dito deputado consegue olhar de baixo a acção do eleito do PND-Madeira - é ainda mais rasteira. No mandato de um deputado não podem mexer outros deputados. Isto parece-me elementar. Sejamos claros: o mandato de um deputado, regional no caso, e como já foi sublinhado por Jorge Miranda, só pode ser suspenso quando houver uma acusação judicial. Sucede que, neste momento, estamos longe de que tal aconteça - vai haver, ao que parece, uma queixa crime. E assim, depois de ouvir as vozes da razão, lá se arrepiou caminho, deixando-se cair a fajuta suspensão.

 

Que fazer no entretanto? Aguentar o homem, o mesmo que dizer: aguentar a democracia, sob pena de lhe estarmos a minar as bases. Ou mudar de regime. Ou assumir essa mudança. É chato? Coça!

 

Mas, ou não tivéssemos chegado à Madeira, como não entra pela porta, vai pela janela - sai o coelho da cartola: "PSD-Madeira suspende Parlamento até decisão judicial sobre deputado do PND" (em rigor, não foi o PSD-Madeira, mas a assembleia regional, apenas com os votos do PSD-Madeira, o que vai dar ao mesmo).

 

Ora, neste tipo de crime, desde a queixa até à acusação, seja ela particular ou deduzida pelo Ministério Público, ou seja, desde o início do processo até ao fim do inquérito, mesmo em casos com esta aparente clareza, passam em regra alguns meses (de resto, há formas de prolongar esta fase processual, basta o arguido indicar testemunhas cuja inquirição em sede de inquérito repute de essenciais).

 

Em suma e concluindo, partindo do principio que será caso estranho que haja acusação antes de passarem dois ou três meses (e já estaremos perante singular rapidez), caso o Presidente da República não consiga convencer quem tem que ser convencido, que na Madeira tem nome próprio e apelido, a Assembleia Regional madeirense não terá sessões plenárias durante os meses que demorar a sair a tal acusação.

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Fazem me rir

    So em Portugal para condenarem um artista por uma ...

  • Anónimo

    Gostava que parasses de ter opinião pública porque...

  • Anónimo

    Inadmissível a mensagem do vídeo. Retrocedeu na hi...

  • Anónimo

    "adolescentes e pré-adolescentes pouco dados à int...

  • Anónimo

    apos moderaçao do meu comentario reitero

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Links

blogs

media