Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

jugular

Rádio PP XV

De regresso às músicas do tempo. Acabo como comecei. Do italiano Giulio Caccini (1551-1618), madrigais e canções da nuove musiche. Simples, sensíveis, delicadas. Esta fala, simplesmente, de um dia feliz. O álbum é de Stephen Van Dyck, com a inevitável Christina Pluhar. Uma preciosidade. E não, não é incompatível  com os Dengue Fever ou os Ryudogumi. E com o fim do período eleitoral fenece este intermezzo musical. Outros virão. Obrigado pela atenção.

O Che Felice Giorno 

Rádio PP XIV

Este não tem cá misturas. É mesmo rock japonês. Mas tão japonês que me vi aflito para conseguir arranjar o CD ou obter informação sobre o grupo na net. Ouvi isto pela primeira vez em 1998, no espectáculo Human Rights Now!, na digressão mundial da Amnistia Internacional, com Peter Gabriel, Sting e Bruce Springsteen. Consegui localizá-lo há cerca de um ano. O álbum é de 1985 e este tema tem vídeo no Youtube. Como definir? Energético. QB.

The Kamui 

Rádio PP XIII

Let's rock. E o que há-de ser? Rock cambodjano, está bem? Melhor, de mistura. Os Dengue Fever, de Los Angeles, com músicos americaníssimos com uma vocalista originária daquele país. Sonoridades psicadélicas dos anos 70, com sax e moogs e coisas dessas, completamente fora de moda. E letras em khmer, claro. Uma espécie de jam session permanente. O grupo está em franca ascensão, quer nos EUA que no Sueste Asiático. Já vai no terceiro álbum e tem página no My Space. Irresistível.

Lost in Laos 


 

Rádio PP XII

Para assinalar a efeméride que se sabe, volto-me hoje para a um exemplar da música desse país. Um trabalho de excepção, editado pela Real World, da autoria dos virtuosos manos Guo. Yue toca dizi e bawu e Yi toca sheng. Juntos fizeram este Yuan, sobre música tradicional da China rural. Na minha opinião, o álbum é um deslumbramento melódico. It takes the listener on a journey from the vast plains of Mongolia to the most remote mountain villages, diz a apresentação. Eu concordo e subscrevo. E, sobretudo, oiço.

Dancing and singing in the village 


 

Rádio PP XI

Mais uma banda sonora excepcional. O filme é A Rainha Margot, com a esplendorosa Isabelle Adjani e o belo Vincent Perez, baseado no romance de Alexandre Dumas. Uma fita muito interessante, com as suas mazelas (que ficam para outra ocasião). A música é do bósnio Goran Bregović, em mais um trabalho notável.  Não deixa, contudo, de causar estranheza ouvir música com clara influência dos Balcãs e com a voz da israelita Ofra Haza num filme sobre a França do século XVI. Deixo aqui o que, para mim, é a pérola deste trabalho.

Lullaby 


 

Rádio PP X

Ora vamos lá desanuviar um pouco. Que tal com este El Baile Alemán, do Señor Coconut, aka Atom, aka Uwe Schmidt, um DJ mui germânico que se lembrou de parodiar um dos ícones da música moderna do seu país? O resultado é, simplesmente, divertido, sobretudo para quem cresceu a ouvir os Kraftwerk. Alguém imagina a gélida, cerebral, mecânica e sintética música deste grupo tocada em ritmo latinos? Pois, eu também não, até ao dia em que tropecei neste Baile. Muito me ri eu a ouvir isto no carro, meu deus.

The Robots


 

Rádio PP IX

It's a kind of magic. Uma magia feita de dedilhares, provenientes de um trio improvável formado por um guineense (sim, da Guiné-Bissau) e dois suíços, respectivamente Ibrahima Galissa, Marc Liebeskind e Christophe Erard. Eis os Taffetas (2004). Só cordas, nada mais. Uma preciosidade instrumental, num misto de melodias, emoções e virtuosismo. É daquelas coisas que se que ouve uma vez e nunca mais se pára. Foi, pelo menos, o que ocorreu comigo.

Fanta 


 

 

Rádio PP VIII

 Tempo de regressar às voltas no tempo. Le Roi Danse, sobre a vida do compositor Jean-Baptiste Lully (aka Giovanni Battista Lulli) na corte de Luís XIV  as suas relações com o rei e, entre outros, Molière. A música, a dança, a corte, a realeza e os circuitos e imagens do poder na França do século XVII, tão distantes do que ocorre na actualidade. O filme é um assombro visual e a banda sonora é um espectáculo real. Aqui fica uma área da tragédia lírica Isis. Quem perceber a letra, sorrirá como eu sorri.

C'est Lui Dont Les Dieux Ont Fait Choix 


 

Rádio PP VII

Entre experiências musicais mais ou menos estranhas (como juntar Bach com música africana ou Mozart com música egípcia), o francês Hugues de Courson gravou, em 1999, este Songs of Innocence, resultado da sua  colaboração com Tomas Gubitch. Nele usou vozes e coros de crianças de todo o mundo, em composições cantadas em diversas linguas. O resultado é muito interessante, como se pode comprovar aqui.

Tomaquetomaquetomotá!

Toma que Toma 


 

Rádio PP VI

Confesso que nunca fui grande apreciador de nenhum destes senhores. O da esquerda, por manifesta insuficiência de conhecimento da respectiva obra; o da direita, por a sua música me soar toda igual. Mas fiquei rendido, incondicionalmente, a este álbum, que consta de arranjos de um sobre composições do outro, alternadamente. Este "Offering", então, soa-me divinal, sempre, desde a primeira vez que o ouvi. Como se toda a harmonia de uma qualquer essência da música aqui estivesse condensada.

Offering

Arquivo

Isabel Moreira

Ana Vidigal
Irene Pimentel
Miguel Vale de Almeida

Rogério da Costa Pereira

Rui Herbon


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

blogs

media